Concursos de obras desertos por preços "irrealistas"

Construtores reclamam a criação de preços de referência para evitar a "falta de transparência" nos concursos públicos

A crise já lá vai, mas as entidades públicas continuam a usar os preços praticados no tempo das vacas magras para lançar concursos públicos. Que ficam desertos ou com propostas excluídas por ultrapassarem o valor orçamentado. Uma situação que vai agravar-se, garantem os construtores, se os donos de obra "não começarem a praticar preços realistas".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG