Compra bilhetes para a CP na internet? Cuidado com os preços

Plataformas online vendem ilegalmente viagens da CP e burlam os passageiros com preços acima das tarifas da transportadora

Costuma comprar bilhetes de comboio pela internet? Tenha atenção à página que utiliza: há duas plataformas que vendem ingressos da CP a preços muito mais caros do que as tarifas autorizadas. Já houve cerca de duas dezenas de queixas nas últimas semanas e a transportadora pede aos passageiros para tomarem cuidado.

As plataformas Rail.Ninja e Kiwi "não são agentes autorizados de venda de bilhetes CP, nem existe qualquer vínculo contratual entre a CP e aquelas empresas", avisou a transportadora aos clientes no final desta semana.

Contactada pelo DN/Dinheiro Vivo, fonte oficial da empresa ferroviária informa que "tomou conhecimento de algumas situações de venda de bilhetes, com preços muito elevados face aos praticados efetivamente pela empresa".

Os ingressos comprados pelos passageiros são válidos, mas com preços bem acima do normal. Isso é possível porque as plataformas acedem diretamente ao portal da transportadora e ficam com os títulos de viagem. A partir daí, cobram o montante que bem entenderem, apanhando os viajantes mais incautos.

Numa dessas plataformas, há bilhetes Porto-Lisboa em segunda classe postos à venda por 48 euros (cinco euros de comissão de serviço incluídos). São 16 euros e 10 euros a mais do que se comprar o ingresso numa bilheteira nas estações ou na página da CP. O bilhete nas plataformas ilegais fica ainda mais caro se optar por um ingresso "flexível".

A transportadora apenas descobriu a situação depois de receber denúncias na linha de atendimento. "Este tipo de atuação pelas plataformas constitui crime de burla relativamente aos clientes lesados", afirma taxativamente a empresa ferroviária.

diogofnunes@dinheirovivo.pt

Mais Notícias

Outras Notícias GMG