Comércio acredita que este "vai ser um bom Natal"

Para as lojas de brinquedos e de roupa, o Natal pode valer 30% das vendas de todo o ano. Mas as famílias querem gastar menos do que em 2016.

Fim de semana prolongado, o primeiro com o subsídio de Natal já na carteira dos portugueses – tudo se conjuga para que dezembro arranque com boas notícias para os comerciantes. Até porque metade das famílias deixa as compras de Natal para este mês. O comércio, mais confiante depois de anos de crise e do apertar do cinto da troika, antecipa um "aumento considerável" das vendas; mas as famílias portuguesas, "as mais otimistas da Europa", planeiam gastar este ano menos 21 euros do que o ano passado e ficar-se pelos 338 euros em prendas e compras, de acordo com um estudo da consultora Deloitte. Planeiam, porque na prática, diz a experiência de outros anos, gastam sempre mais.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG