Centeno dramatiza. Quer "preparar o país" para tempos mais agrestes

Em março, ministro agitou fantasma de "economia menos favorável". Dia 13, idem. Ontem na AR, repetiu. Por isso, diz, é preciso cortar mais no défice.

Portugal pode vir a enfrentar tempos menos bons ou mais agrestes nos próximos anos e as contas públicas têm de estar preparadas para responder e evitar uma nova degradação das condições económicas e financeiras ou até uma nova crise.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG