Está pago o empréstimo ao FMI. Centeno diz que Estado poupou 100 milhões

O pagamento antecipado ao Fundo Monetário Internacional de 4,7 mil milhões de euros, concluído esta segunda-feira, permite uma poupança de 100 milhões de euros, diz o ministro das Finanças, Mário Centeno.

Mário Centeno defende que, no total, a gestão de dívida do Estado com pagamentos antecipados já permitiu reduzir encargos relativos a financiamentos mais caros em 1,16 mil milhões de euros, e admite que a possibilidade de ressarcir os fundos europeus da ajuda a Portugal também está em aberto.

Segundo o ministro, estão em cima da mesa "todas as operações que venham a ser consideradas importantes para otimizar" a dívida pública, que o governo espera que atinja um rácio de 121,2% no final de 2019.

No próximo ano, as necessidades de financiamento público estão estimadas em 13 mil milhões de euros, avançou esta tarde numa conferência no Ministério das Finanças para dar conta das expectativas do governo quanto à evolução da dívida pública.

Notícia em atualização.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG