APED pede revisão urgente de lista de medicamentos de venda livre

APED diz que os preços dos medicamentos de venda livre nos supermercados são 14% mais baixos do que nas farmácias

A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) pede que o Infarmed e o Ministério da Saúde reveja “com urgência” a lista de medicamentos de venda livre, aumentando a oferta disponível nos espaços de saúde e bem-estar existentes nos hiper ou supermercados. O apelo surge no mesmo dia em que foram conhecidos os resultados de um estudo da Deco que refere que os medicamentos sem receita médica são vendidos 9% mais baratos do que nas farmácias.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias