1.ª Volta Elétrica a Portugal. 2000 km com emissões zero

O desafio foi lançado ao DN, JN, Motor24 e TSF, juntamente a outras marcas de comunicação social e foi logo aceite: vamos percorrer Portugal e provar que a mobilidade elétrica é o presente e não o futuro.

Uma caravana composta por três EQA da Mercedes-EQ partiu dia 25 de maio com o grande objetivo de provar a todos os participantes e a todos os portugueses que é possível fazer grandes distâncias com automóveis elétricos.

Com a organização do Clube Escape Livre, tudo foi pensado ao mais pequeno pormenor. Um road book e horários a cumprir, uma vez que era essencial para todos não falhar o que mais precioso tínhamos a conseguir para chegar à meta: pontos de carregamento.

Assim, depois de devidamente carimbada a carta de controlo por representantes da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), partimos de Lisboa pelas 8h00 e logo fomos aprendendo que conduzir um elétrico tem mais que ver com entendimento de rendimento e regeneração de bateria e que ver com aceleração.

Canto a canto se fez o percurso

Boa disposição, ânimo e muito espírito de aventura não faltou a esta caravana única. Que logo no primeiro dia conseguiu fazer 2 dos 4 cantos de Portugal: Sagres, Vila Real de Sto António, partindo depois de Évora em direção à Guarda, não sem antes fazermos um teste de perícia no Autódromo Internacional do Algarve, onde a mobilidade elétrica foi colocada à prova de automóvel e de trotineta.

No segundo dia, a partida voltou a ser bem cedo, com o carregamento feito durante a noite e baterias a 100%, Mirando do Douro aguardava-nos para uma nova validação FPAK a juntar às três que já tínhamos. Cada carimbo, era uma vitória alcançada. Nova etapa se seguia, esta que seria a mais desafiante de todas, uma vez que se encontrava na zona do país que menos segurança de carregamento nos dava. Controlo na velocidade e olhos no computador de bordo eram essenciais para manter a média necessária e alcançar o quarto e último canto de Portugal sem sobressaltos. E assim foi, depois de apreciar as belas paisagens do país, alcançámos o quarto e último canto de Portugal: Caminha. Mas faltava ainda carimbo final, o da chegada. Para tal, partimos de Caminha em direção à Nazaré, onde nos aguardava um merecido descanso.

O terceiro dia era o mais esperado por todos, quer pelo cansaço acumulado quer mesmo por ser a etapa final que faria de todos os primeiros a conseguir um feito inédito: uma volta a Portugal ecológica e com emissões zero de CO2. Na Nazaré, fomos convidados a conhecer o Mercedes EQ-Lounge, onde os automóveis foram carregados durante a noite com energia renovável. Tivemos também a oportunidade de conhecer de perto as maravilhas do Canhão da Nazaré, num barco que nos levou até bem próximo do farol e depois de um almoço revigorante, partimos com um objetivo: terminar a 1ª Volta Elétrica a Portugal.

E assim foi, pelas 16h20, chegávamos ao ponto de chegada, onde receberíamos o sexto e último carimbo que comprovava então que o desafio que nos tinha sido proposto era agora uma realidade. E se dúvidas houvesse de que podia não ser possível, as mesmas ficaram assim desmistificadas nas belas estradas que percorremos e nas belas paisagens que guardamos na memória de um Portugal lindo que tem de ser preservado e que merece o nosso cuidado, começando quiçá, na mobilidade elétrica.

motor24@globalmediagroup.pt

Mais Notícias

Outras Notícias GMG