Benfica empata após muito desperdício e tem os milhões em risco

O golo marcado na Luz dá vantagem ao PAOK Salonica no play-off que dá acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões

O Benfica está com vida muito complicada no play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, depois de empatar 1-1 com o PAOK Salonica, no Estádio da Luz, num jogo em que desperdiçou muitas oportunidades para construir uma vantagem confortável.

Em risco estão os 42,95 milhões de euros, que é o prémio de entrada dos encarnados na Champions, verba que o Benfica só poderá alcançar se, na próxima quarta-feira na Grécia, vencer ou empatar por dois ou mais golos. Ou seja, o PAOK parte para o jogo em casa em vantagem na eliminatória graças ao golo marcado fora de casa, bastando-lhe apenas empatar a zero para alcançar uma inédita presença na fase de grupos.

Os encarnados dominaram toda a primeira parte, tendo inclusive chegado ao golo logo aos cinco minutos, por Gedson Fernandes, lance que foi, no entanto anulado pelo árbitro por alegada posição de fora-de-jogo do médio benfiquista. Os gregos, no entanto, mantiveram a calma, mostrando grande capacidade de trocar a bola no meio-campo contrário, com destaque para Pelkas, antigo jogador do V. Setúbal.

Só que a partir dos 20 minutos, o Benfica começou a construir sucessivas oportunidades para marcar, mas Pizzi por quatro vezes e Gedson por uma não conseguiram bater o guarda-redes Paschalakis. O golo acabou por surgir de penálti, a castigar um derrube a Gedson. Pizzi não tremeu e colocou os encarnados em vantagem em cima do intervalo.

No segundo tempo, o Benfica voltou a colocar o PAOK em apuros, com o guarda-redes grego a brilhar, primeiro em dois lances de Ferreyra e depois a um grande remate de Grimaldo.

Só que a partir dos 70 minutos, a equipa de Rui Vitória parece ter quebrado fisicamente e aos poucos os gregos sairam mais vezes para o ataque, tendo o egipcio Warda marcado no único remate que foi na direção da baliza de Vlachodimos. aos 76 minutos.

O Benfica ainda tentou voltar à vantagem, mas Paschalakis voltou a brilhar perante Ferreyra. O empate castiga a ineficácia da equipa de Rui Vitória que fica em muitas dificuldades na Champions.

Eis as equipas:

Benfica - Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Grimaldo; Fejsa, Pizzi, Gedson Fernandes; Zivkovic, Ferreyra, Franco Cervi

PAOK - Paschalakis; Léo Matos, Fernando Varela, Crespo, Vieirinha; Maurício, Cañas; Limnios, Pelkas, Léo Jabá; Prijovic

Mais Notícias

Outras Notícias GMG