Wendel recorda castigo: "Lá tem essas coisas de 11 horas ter que chegar a casa"

Médio brasileiro do Sporting abordou numa entrevista o castigo de que foi alvo por parte da SAD e admitiu que gostava de voltar a trabalhar com Jorge Jesus.

Wendel, médio do Sporting, deu uma entrevista ao Globoesporte onde abordou o caso disciplinar devido a uma noitada que lhe custou um castigo. Na mesma entrevista, o jogador brasileiro foi questionado sobre o interesse do Flamengo na sua contratação, mas evitou o tema.

"Lá tem essas coisas de 11 horas ter que chegar em casa... só que eu fui a um restaurante, que não era balada. Aí, já saiu que era balada, que eu estava com não sei quem... mas eu fui jantar normal com os meus amigos, só que passei um pouco da hora. Cheguei a casa à meia noite e meia, daí fizeram isso tudo. Fazer o quê né... trabalhei e dei a volta por cima", respondeu, queixando-se que é muito cobrado pelos adeptos do Sporting.

"Os caras falam que eu sou muito fechado, que eu só quero sair...e eu só fico dentro de casa. A torcida pega muito no meu pé, só quer falar de mim. Mas eu mostro dentro de campo, faço o meu trabalho honesto."

Wendel foi ainda questionado sobre o interesse do Flamengo na sua contratação. Mesmo não respondendo diretamente, deixou grandes elogios a Jorge Jesus. [ir para o Flamengo]. Não posso falar nada sobre isso. Tenho contrato com o Sporting. Queria voltar a trabalhar com o mister. Foram cinco meses e ele me orientou muito quando cheguei em Lisboa. Pena que foi por pouco tempo."

Sobre a adaptação a Portugal, o médio brasileiro não escondeu que no início "foi complicado". "Clima frio, futebol diferente, família longe, amigos longe... Quem estava comigo viu que sofri no começo. Não estava a jogar, passa pela cabeça que a gente não serve. Mas aos poucos fomos trabalhando e hoje estou bem adaptado ao clube."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG