Vieira foi insultado e deixou o estádio. Presidente do Feirense pediu-lhe desculpa

Rodrigo Nunes, líder dos fogaceiros, ficou triste por o presidente do Benfica ter ido embora por causa das bocas que foi alvo por parte dos adeptos, após o golo anulado à equipa da casa.

Rodrigo Nunes, presidente do Feirense, admitiu ao DN que ficou "triste" com o facto de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, ter deixado o Estádio Marcolino de Castro por causa de alguns insultos que lhe foram dirigidos após o golo anulado à equipa de Santa Maria da Feira, quando estavam decorridos 21 minutos de jogo.

"Pedi-lhe para ficar, pois tenho um grande respeito por Luís Filipe Vieira e gosto de receber bem os nossos adversários. É lógico que fiquei triste por se ter ido embora por não ter gostado alguns desabafos de algumas pessoas que estavam no camarote e algumas bocas dos adeptos que estavam na bancada, mas às vezes nem são adeptos do Feirense, mas de outros clubes", começou por dizer Rodrigo Nunes.

"Pedi-lhe desculpa por aquele incidente e insisti para que ficasse até ao final do jogo, mas ele já me tinha dito que provavelmente teria de sair ao intervalo porque tinha assuntos a tratar", explicou o presidente do Feirense, revelando que "o presidente do Benfica estava um pouco nervoso" com o que se passou.

Rodrigo Nunes revelou ainda ao DN que após o final da partida voltou a telefonar a Luís Filipe Vieira. "Liguei-lhe no final do jogo, ele já estava mais calmo, e voltei a pedir-lhe desculpas pelo incidente", frisou.

Vieira deixou o estádio do Feirense quando a equipa da casa estava em vantagem no marcador, não tendo por isso assistido aos golos do Benfica que permitiram à equipa vencer por 4-1 e, consequentemente, manter-se na liderança da I Liga, quando faltam cumprir seis jornadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG