Veja o vídeo. Nacional foi a primeira equipa em Portugal a regressar aos treinos

A sessão de trabalho realizada nesta segunda-feira Na Choupana foi muito condicionada, com os jogadores presentes a manterem o necessário afastamento, um em cada metade do campo.

O Nacional, clube da II Liga portuguesa de futebol, regressou nesta segunda-feira aos treinos, tornando-se na primeira equipa portuguesa a fazê-lo, após a suspensão das competições face à pandemia originada pela covid-19.

O treino, muito condicionado e individualizado, com um jogador em cada meio campo, de hora a hora, consiste em corrida e alguns exercícios com bola e é orientado por um elemento da equipa técnica com máscara.

Os treinos decorrerão durante todo o dia, com os atletas a serem divididos em dois grupos, trabalhando um grupo às 2.ª, 4.ª e 6.ª feiras, e outro às 3.ª, 5.ª e sábados. Sempre aos pares, com dois atletas por hora e cumprindo todas as normas do plano de contingência do clube.

O Nacional explicou no sábado que baseou a sua decisão para este regresso aos treinos no Decreto Lei 2-B 2020, que regulamenta a prorrogação do estado de emergência e prevê a possibilidade de os atletas utilizarem as instalações do clube para sua atividade física.

O clube madeirense justificou que opta por este modelo de treino por considerar que existe um risco muito menor para os atletas, por estar a ser concretizado num ambiente controlado, deixando de os expor a um elevado risco de contágio motivado pelo treino/corrida na via pública.

Nesta primeira fase, será efetuado o controlo da temperatura corporal à saída dos atletas de casa e mantida informação sobre o estado de saúde das pessoas com quem partilhem a habitação, sendo à chegada ao estádio avaliados numa sala preparada para o efeito. Os materiais utilizados nas instalações e nos seus acessos serão limpos e desinfetados após cada utilização.

"Naturalmente que depois de uma análise profunda e as consequências que este estado de emergência tinha em termos da atividades dos profissionais, concluímos que haverá um conjunto de vantagens no regresso aos treinos dos nossos atletas, pese embora seja treino individualizado e ainda não em grupo", referiu há uns dias Rui Alves, presidente do Nacional, acrescentando que nesta primeira fase os treinos serão quase que "uma corrida higiénica" no relvado.

O Nacional ocupa o primeiro lugar da II Liga, com 50 pontos, mais dois do que o Farense, segundo classificado, numa altura em que a prova se encontra suspensa, devido à pandemia da covid-19, após 24 jornadas.

Mais Notícias