Valentino Rossi diz que viveu "maior susto da carreira" no GP da Áustria de MotoGP

Piloto italiano quase foi atingido por uma mota desgovernada depois de um acidente

O italiano Valentino Rossi (Yamaha) disse este domingo ter vivido "o maior susto da carreira" no Grande Prémio da Áustria de MotoGP, no qual quase foi atingido por uma mota desgovernada depois de um acidente.

"Sim, posso dizer que sim [que foi o maior susto]. A moto de Morbidelli roçou em mim, e a de Zarco passou por mim a poucos metros", explicou, no final da corrida, o sete vezes campeão de MotoGP.

Rossi referia-se ao incidente que interrompeu o Grande Prémio, com nove voltas decorridas, devido à violenta colisão entre o francês Johann Zarco (Ducati) e o italo-brasileiro Franco Morbidelli (Yamaha).

Os destroços quase acertaram em Rossi, que passou entre partes das motos e a poucos metros atrás de um dos veículos, numa colisão que obrigou a uma operação de limpeza do asfalto.

Os dois pilotos estiveram sempre conscientes, mas Morbidelli foi transportado à clínica do circuito, por precaução.

Rossi apontou ainda o dedo a Zarco, por "travar deliberadamente" em frente do italo-brasileiro, porque "não é uma novidade que faça estas coisas" e considerou que o francês não respeitou o rival, pedindo "medidas sérias" para o piloto.

"Vejo chegar uma sombra. Penso que é a sombra de um helicóptero, no lugar disso chegam duas balas. Vi bem a Ducati de Zarco, a de Morbidelli nem a vi, só pelas imagens. Hoje, o santo dos motociclistas fez um grande trabalho", atirou o italiano, que terminou a prova no quinto lugar.

O português Miguel Oliveira (KTM) desistiu do Grande Prémio da Áustria de MotoGP, também devido uma queda, esta provocada pelo espanhol Pol Espargaró (KTM), e perdeu duas posições no campeonato, numa prova vencida pelo italiano Andrea Dovizioso (Ducati).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG