Uma luta com 25 anos: Liga ganha estatuto de utilidade pública

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, congratulou-se com a atribuição e destacou o trabalho dos seus antecessores.

Ao fim de 25 a anos a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), rebatizada de Liga Portugal, recebeu o estatuto de utilidade pública. Algo que o organismo que rege os campeonatos profissionais ambicionava deste 1995. "Concretizou-se uma antiga aspiração. [...] É o resultado do trabalho iniciado há cerca de 25 anos e que teve o sério empenho dos vários presidentes da Liga, como o Major Valentim Loureiro, Manuel Damásio, Jorge Nuno Pinto da Costa, Hermínio Loureiro, Fernando Gomes, Mário Figueiredo e Luís Duque", escreveu Pedro Proença no Facebook.

A declaração de utilidade pública foi publicada em Diário da República na sexta-feira, pelas "relevantes atividades de interesse geral no âmbito da promoção do desporto", nomeadamente na "organização e regulamentação das provas desportivas do futebol profissional, designadamente da I Liga, da II Liga e da Taça da Liga".

Assinado em 20 de outubro pelo secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, André Moz Caldas, o despacho 10902/2020 realça a promoção de "soluções adequadas aos problemas diagnosticados" no futebol e as ações de formação e responsabilidade social promovidas.

Para Proença o estatuto de utilidade pública trás ainda mais responsabilidades e novos desafios, "a começar pela construção da nova sede, que vai permitir à Liga Portugal ter novas valências para consolidar o futuro e manter a aposta na formação".

O presidente da Liga Portugal realçou ainda a "credibilidade, o talento, o espetáculo e a agregação" que têm norteado o trabalho da instituição e assume o compromisso de "continuar a apostar em projetos de Responsabilidade Social e na cooperação com as mais diversas entidades na procura das melhores soluções para o futebol profissional".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG