Salvio deu asas a um Benfica a pensar na Champions

Os encarnados venceram o Rio Ave por 2-1 e assumem a liderança do grupo A da Taça da Liga. A equipa de Rui Vitória teve sempre o jogo controlado, mas os vilacondenses chegaram a assustar

O Benfica entrou o pé direito na Taça da Liga ao vencer este sábado o Rio Ave, no Estádio da Luz, por 2-1, em jogo da 1.ª jornada do grupo A. Um resultado que permite à equipa de Rui Vitória assumir desde já a liderança isolada, uma vez que no outro jogo o Paços de Ferreira e o Desp. Aves empataram a zero.

Os encarnados entraram em campo com algumas novidades na sua equipa, destacando-se a estreia de Germán Conti e o primeiro jogo oficial da época de Svilar e Yuri Ribeiro. Os vilacondenses também apresentaram várias novidades, destacando-se as presenças no banco dos habituais titulares Tarantini, Bruno Moreira e Gelson Dala.

Ainda assim, a partida até começou com bom ritmo, com o Rio Ave a mostrar logo ao que ia, pois a estratégia passava por aproveitar a melhor qualidade técnica e a grande velocidade de Galeno do lado direito para tentar fazer mossa à equipa de Rui Vitória. E a verdade é que André Almeida teve uma tarde complicada.

Contudo, o Benfica depressa assumiu que queria chegar cedo ao golo e impulsionado por Salvio foi criando situações complicadas à defesa do Rio Ave, tendo Seferovic estado à beira de marcar logo aos cinco minutos, num cabeceamento que obrigou Léo Jardim a fazer uma grande defesa.

O golo acabaria por aparecer mais tarde, quando Seferovic foi derrubado na área por Gabrielzinho. Salvio encarregou-se da marcação do penálti e colocou o Benfica a vencer. A partir daí o jogo foi diferente. Provavelmente a pensar em poupar energias para a Liga dos Campeões - receção ao Bayern Munique na quarta-feira -, os encarnados recuaram as suas linhas e diminuíram o ritmo da partida, convidando o Rio Ave a assumir as despesas.

No entanto, os vilacondenses não conseguiam ameaçar a baliza de Svilar, procurando os remates de longe perante a dificuldade em entrar na área benfiquista. Ainda assim a melhor oportunidade até ao intervalo foi da equipa da casa, com Gedson a rematar ao lado, após mais uma excelente jogada de Salvio.

Susto e estreia de Gabriel

O início do segundo tempo mostrou um Benfica a jogar mais rápido, provavelmente querendo chegar ao segundo golo para poder estar mais tranquilo. E foi isso mesmo que aconteceu. Salvio, pois claro, arrancou no seu meio-campo e descobriu Rafa Silva sozinho na esquerda, que só teve de rematar colocado para fazer o segundo golo.

Parecia estar resolvido o jogo, até porque o Rio Ave, apesar das diabruras de Galeno, não tinha capacidade para incomodar Svilar... o primeiro remate, aliás, foi só aos 54 minutos, mas que o guarda-redes belga resolveu sem problemas.

Foi já depois de uma oportunidade perdida por Seferovic que Carlos Vinícius relançou o jogo com um golo que tem de agradecer em absoluto a Galeno... o extremo brasileiro envolveu dois defesas do Benfica e entregou ao ponta-de-lança, que está emprestado pelo Nápoles, para fazer o mais fácil.

O jogo estava num ritmo baixo, com o Benfica a tentar explorar as transições rápidas, mas o momento que merece mais destaque foi a estreia de Gabriel de águia ao peito. O brasileiro que veio do Leganés já estava em campo quando Junio Rocha evitou que Seferovic concluísse mais uma grande arrancada de Salvio, com Gedson a fazer um cruzamento certeiro, que só não acabou com as dúvidas no resultado porque o lateral vilacondense, se antecipou ao avançado suíço.

O golo de vantagem que o Benfica dispunha alimentava o sonho do Rio Ave, que bem podia ter chegado ao empate por Bruno Moreira que ao segundo poste não acertou com a baliza após um grande cruzamento de Damien Furtado. Os encarnados suspiraram de alívio e acabaram a gerir o esforço e a jogar pelo seguro, afinal vem aí o Bayern Munique.

FICHA DO JOGO

Estádio da Luz (30 132 espectadores)
Árbitro: Rui Oliveira (Porto)

Benfica: Svilar; André Almeida, Gerán Conti, Jardel, Yuri Ribeiro; Alfa Semedo (Samaris, 61), Pizzi (Gabriel, 71), Gedson Fernandes; Salvio, Seferovic (Castillo, 86), Rafa Silva

Rio Ave: Léo Jardim; Junio Rocha, Borevkovic, Buatu, Afonso Figueiredo; Jambor, João Schmidt; Gabrielzinho (Damien Furtado, 72), Diego Lopes, Galeno (Gelson Dala, 76); Carlos Vinícius (Bruno Moreira, 84)

Cartão amarelo a Alfa Semedo (12), Salvio (35), Galeno (38), Gabrielzinho (52), Samaris (79), Buatu (90+4)

Golos: 1-0, Salvio (21' de penálti); 2-0, Rafa Silva (50') e Carlos Vinícius (60)

Mais Notícias

Outras Notícias GMG