Superdragões manifestam apoio a Sérgio Conceição e falam em "mal entendido"

Treinador portista queixou-se de falta de união no clube, após a final da Taça da Liga perdida para o Sp. Braga. Mensagem parecia ter como destino a claque, depois de circularem mensagens a criticar o técnico.

"Os Superdragões vêm por este meio reafirmar o seu total e incondicional apoio ao clube, como é seu único e total propósito de sempre e para sempre. O nosso apoio ao clube estende-se ao nosso treinador Sérgio Conceição e a toda a nossa equipa. Não será por qualquer tipo de mal entendido que vão quebrar este laço indestrutível que nos une! Amanhã [terça-feira] estaremos em força no dragão no cumprimento do papel que nos é destinado, cantando a uma só voz por este amor que nunca acaba. Juntos venceremos". Foi com esta mensagem partilhada nas redes sociais que a claque portista manifestou apoio ao técnico, ele que no sábado se queixou de falta de união no clube.

Apesar das declarações de Sérgio Conceição não terem um alvo definido, rapidamente os adeptos fizeram uma ligação entre o que disse o treinador e as mensagens de alguns elementos dos Superdragões, que circularam nas redes sociais e onde se ouvia e lia: "O Sérgio tem de sentir que não é ele que manda ali, ele não é o Porto. O Porto somos nós."

Pelo meio houve uma entrevista de Fernando Madureira, o líder da claque, onde afirmava alto e bom som que "só Pinto da Costa é intocável no clube", e uma mensagem escrita da mulher de Madureira onde visava o técnico portista.

Mensagens essas que surgiram depois de uma resposta mais rude do técnico para com os adeptos, após a derrota com o Sp. Braga, para o campeonato. "Quando ganho batem palmas, quando perco assobiam e mostram lenços. Os lenços brancos, esses, utilizo-os para me assoar ou para limpar o suor do meu trabalho aqui todos os dias. Isso não me pode condicionar no trabalho", atirou o técnico, que viria a perder novo jogo com os bracarenses na final da Taça da Liga.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG