Selecionador alemão visita túmulo de Enke. Guarda-redes morreu há 10 anos

Joachim Löw quis homenagear o antigo jogador do Benfica, que a 10 de novembro de 2009 pôs termo à vida numa linha de comboio, por causa de uma grave depressão. Este fim de semana o futebol alemão fez questão de recordá-lo em todos os estádios.

O selecionador alemão Joachim Löw visitou este domingo o túmulo onde está sepultado o guarda-redes Robert Enke, que há precisamente dez anos se suicidou numa linha de comboio, na cidade de Hannover, vítima de depressão.

Löw quis assinalar a data com uma visita à sepultura do antigo internacional alemão, que representou o Benfica entre 1999 e 2002, numa parceria com a Fundação Robert Enke, dirigida pela mulher do atleta Teresa. "Uma lembrança silenciosa", pode ler-se no Twitter da fundação, que se dedica ao apoio a pessoas que sofrem de doenças mentais, nomeadamente depressões.

No dia em que passam 10 anos sobre a morte de Enke, a Federação Alemã decidiu ainda assinalar a data com a realização de um minuto de silêncio antes de cada uma das partidas deste fim de semana para recordar o antigo guarda-redes, que sofria de uma doença comum a vários futebolistas, mas que raramente é revelada publicamente.

"Acredito que Robert tenha orgulho de mim e do trabalho da Fundação Robert Enke, especialmente na tentativa de redução desta doença", disse Teresa Enke, de 59, admitindo que esta visita do selecionador "significa muito" para si e para a fundação a que preside. "Recebi muito apoio nos últimos dias", acrescentou, lembrando que "a depressão é uma doença e tem tratamento".

Reinhold Beckmann, jornalista e amigo pessoal de Robert Enke, recordou à estação de televisão Sport 1 que aquele dia 10 de novembro de 2009 "foi um choque brutal" para ele e para muitos daqueles que admiravam o antigo guarda-redes, que na altura jogava no Hannover 96. Assume que os clubes "precisam de ter atenção a este tipo de acasos" e que este caso de Enke "é uma lição para lidar com casos semelhantes".

Também o Hannover 96 fez questão de recordar o seu antigo guarda-redes colocou nas redes sociais um texto emotivo, com o título de "Robert Enke - Está vivo no coração". "Nunca esqueceremos Robert Enke, ainda nos lembramos dele - um guarda-redes fantástico e uma pessoa especial", pode ler-se no texto, que expressa ainda um desejo: "Devemos ser sempre bons uns com os outros, ser tolerantes e abertos."

Os jogadores do Hannover fizeram questão de assinalar o momento, este domingo, quando entraram em campo para o jogo com o Heidenheim, da II Bundesliga, usando camisolas brancas com o rosto de Enke estampado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG