Santa Clara sobe ao sexto lugar após triunfo em Setúbal

O emblema açoriano regressou este sábado aos triunfos, ao vencer o Vitória de Setúbal no Estádio do Bonfim por 2-1, em partida da 14.ª jornada da I Liga, e subiu provisoriamente à sexta posição da classificação.

Osama Rashid, aos 15 minutos, de grande penalidade, e Fábio Cardoso, aos 49, fizeram os golos que garantiram aos açorianos o quarto triunfo em sete jogos realizados fora de casa no campeonato, enquanto os vitorianos somaram o quarto desaire consecutivo (três na I Liga e um na Taça de Portugal).

Quatro dias depois de terem jogado 120 minutos frente ao Sporting de Braga na Taça de Portugal, os sadinos, depois de uma primeira parte amorfa em que não remataram uma única vez à baliza contrária, só no segundo tempo conseguiram criar lances de perigo junto à baliza contrária.

A equipa de Lito Vidigal, treinador que surpreendeu ao prescindir do habitual lateral-direito Mano e ao colocar o atacante Berto na posição, teve o ascendente no início da partida. Apesar do domínio territorial, os sadinos não conseguiram no primeiro tempo criar lances de perigo junto da baliza contrária.

O Santa Clara, que dispôs das melhores oportunidades de golo antes do intervalo, colocou-se em vantagem no marcador numa grande penalidade convertida por Osama Rashid, aos 15 minutos. Na origem do penálti esteve Fernando que rematou e viu Dankler cortar a bola com a mão.

A vencer por 1-0, os açorianos aproveitaram todas as interrupções do jogo para quebrarem o ritmo do encontro. Os sadinos enervaram-se com as pausas e foram perdendo discernimento nas ações que desenvolviam no jogo.

Mais tranquilo, o Santa Clara foi a equipa que esteve mais perto de marcar, ainda antes do intervalo. Osama Rashid (24 minutos) e Fernando (45+5) foram os protagonistas de lances que deixaram a defesa dos setubalenses em sobressalto.

Após o reatamento, já com Mano e Jhonder Cádiz em campo, o Vitória de Setúbal rematou pela primeira vez e introduziu a bola na baliza, através do ponta de lança venezuelano, que viu o tento anulado por fora de jogo, aos 48 minutos.

O Santa Clara respondeu no minuto seguinte, mais uma vez de bola parada. Bruno Lamas cobrou um livre em que Cristiano não segurou a bola. Oportuno na recarga, Fábio Cardoso limitou-se a empurrar para o 2-0 dos insulares.

Os sadinos não se deram por vencidos depois do golo sofrido e, no espaço de cinco minutos, tiveram três oportunidades flagrantes para marcar e reentrar na discussão do resultado. A melhor dessas ocasiões foi protagonizada por Allef, aos 64, que viu César evitar em cima da linha de golo o tento dos vitorianos.

Apesar da pressão do Vitória de Setúbal até ao apito final, o Santa Clara conseguiu, apesar de alguns sustos, segurar a vantagem e conquistar os três pontos no Estádio do Bonfim.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG