Sporar entrou e tudo mudou...

O Sporting venceu esta noite de quarta-feira o jogo em atraso da 1.ª jornada do campeonato, com o Gil Vicente (3-1). Jogo pobre dos leões, que ainda assim venceram e relegaram o campeão FC Porto para o terceiro lugar. Á frente só o Benfica.

Para o Sporting foi melhor o resultado do que a exibição. Depois do susto inicial, a equipa leonina deu a volta ao marcador com dois golos em dois minutos já depois dos 80 minutos, e garantiu mais três pontos, frente ao Gil Vicente (3-1). No acerto de contas da I Liga os leões saíram assim reforçados no segundo lugar, relegando o campeão FC Porto para o terceiro posto da classificação do campeonato, liderada pelo Benfica. A equipa de Jesus tem agora apenas mais dois pontos do que a turma de Rúben Amorim.

O jogo devia ter acontecido no dia 19 de setembro, mas o elevado número de casos covid-19, em ambas as equipas, levou ao adiamento da partida da primeira jornada. Esta quarta-feira, no Estádio José Alvalade o Sporting mostrou que os tempos em que tudo corria mal parecem ter ficado para trás. Mesmo num jogo menos conseguido, os leões garantiram um triunfo importante. "Começa a ser uma característica da equipa, acreditar até ao fim. Estrelinha de campeão não. Tentámos, não da melhor forma, mas o jogo só acaba aos 90. Aqui e ali podemos falar em estrelinha, mas tentámos. A equipa tem mostrado um enorme coração. Mesmo quando não corre bem, sentimos que podemos marcar a qualquer momento. Os jogadores estão a crescer", lembrou o técnico do Sporting, no final do encontro.

Rúben Amorim tem revelado agrado com o desempenho da equipa e voltou a apostar no mesmo onze que alinhou de início na vitória frente ao Santa Clara e no empate com o FC Porto. O jogo mal tinha começado e já Palhinha via o cartão amarelo por um pisão ao adversário aos 36 segundos. Logo depois o Sporting quase marcava. Aos três minutos de jogo, um canto de Nuno Mendes levou confusão à área gilista, mas Denis impediu o golo dos leões.

O gesto de coesão defensiva do guarda-redes deu confiança à equipa de Rui Almeida, que mudou algumas peças novas em relação à derrota no Estádio do Dragão frente ao FC Porto. Com Lucas Mineiro, Fujimoto e Miullen no lugar e Claude Gonçalves, Laurency e Antoine, o Gil Vicente entrou muito pressionante, dificultando a construção de jogo dos leões, que raramente chegavam à zona de finalização.

Apesar do atrevimento gilista e de algumas boas iniciativas leoninas o espetáculo do primeiro tempo foi fraco e quase sem oportunidades de golo. O empate sem golos ao intervalo refletia isso mesmo.

A entrada de Sporar mudou tudo

Na segunda parte as equipas voltaram com as mesmas ideias. Encaixadas e numa marcação homem a homem não havia espaço para irreverências... até entrar Sporar. O mérito também pode ser dado ao treinador Rúben Amorim, que mexeu na equipa e acertou em cheio no efeito desejado. O esloveno fez o empate e ajudou o miúdo Tiago Tomás a consumar a reviravolta no marcador dois minutos depois.

Dois golos em dois minutos deixaram os gilistas sem reação. A equipa de Barcelos acabaria ainda por sofrer mais um e sair derrotado por 3-1. "Quando pensávamos que íamos levar três pontos, passamos a um e agora vamos sem nenhum", desabafou Rui Almeida no final do jogo, resignado com a sorte que o jogo lhe ditou.

FIGURA

SPORAR

Num jogo pobre tanto coletiva como individualmente, destacou-se Sporar. Com ele o ataque leonino ganhou definição e profundidade. O esloveno entrou aos 61 minutos para empatar o jogo onze minutos depois. Esteve ainda na jogada que deu o segundo golo so Sporting.

VEJA OS GOLOS

90'+6'- GOLO DO SPORTING. Marcou Pedro Gonçalves

84'- GOLO DO SPORTING. Marcou Tiago Tomás

82'- GOLO DO SPORTING. Marcou Sporar

53'- GOLO DO GIL VICENTE. Marcou Lucas Mineiro

FICHA DE JOGO

Jogo realizado no Estádio José Alvalade, em Lisboa

Sporting - Gil Vicente, 3-1

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores: 0-1, Lucas Mineiro, 52 minutos; 1-1, Sporar, 82'; 2-1, Tiago Tomás, 84'; 3-1, Pedro Gonçalves, 90'+6'

Equipas:

Sporting: Adán, Pedro Porro (Daniel Bragança, 71'), Neto (Sporar, 61'), Coates, Feddal, Nuno Mendes, João Palhinha, Matheus Nunes (Tiago Tomás, 61'), Pedro Gonçalves, Nuno Santos e Jovane (Gonçalo Inácio, 87')

Treinador: Rúben Amorim

Gil Vicente: Denis, Joel Pereira, Ygor Nogueira, Rodrigo, Rúben Fernandes, João Afonso (Vítor Carvalho, 90'+1'), Talocha (Renan Oliveira, 90'+1'), Kanya Fujimoto (Leautey, 46), Lucas Mineiro (Claude Gonçalves, 71'), Samuel Lino e Miullen (Lourency, 66')

Treinador: Rui Almeida

Árbitro: André Narciso (AF Setúbal)

Ação disciplinar: cartão amarelo para João Palhinha (1'), Denis (35'), João Afonso (37'), Luís Neto (60'), Pedro Gonçalves (64'), Feddal (64'), Miullen (66'), Sporar (68') e Rodrigo (89')

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19

Mais Notícias