Renovação de Jorge Jesus com o Flamengo corre sérios riscos

A constante valorização do euro em relação real devido à crise política no Brasil poderá tornar incomportáveis os valores que o técnico pretende para prorrogar o seu vínculo com o clube.

As negociações para a renovação do contrato que liga Jorge Jesus ao Flamengo até ao final de maio correm um sério risco de fracassarem. E tudo por causa da subida da cotação do euro em relação ao real, que tem vindo a acontecer diariamente devido à instabilidade do governo brasileiro, devido às demissões dos ministros da saúde e da justiça, que já são apontadas como o possível início da queda do presidente Jair Bolsonaro.

O jornal online Globoesportes cita fonte ligada ao treinador português, que vê complicar-se o processo de renovação se fosso entre as duas moedas continuar a aumentar, classificando mesmo como "a tempestade perfeita".

Jorge Jesus tem o regresso ao Rio de Janeiro marcado para a próxima sexta-feira (1 de maio) e, de acordo com o mesmo jornal, durante o fim de semana poderão realizar-se rondas negociais entre o técnico e o presidente Rodolfo Landim e o diretor para o futebol Marcos Braz.

Para se perceber a diferença de valores em questão, refira-se que no dia em que Jorge Jesus assinou contrato com o Flamengo, em junho de 2019, o euro valia 4,40 reais, mas esta terça-feira (28 de abril) a cotação estava nos 6,12 reais.

Os clubes do Rio de Janeiro aguardam a decisão do governo estadual, que na quinta-feira irá anunciar se irá manter a quarentena devido à pandemia de coronavírus. No caso de levantar as restrições, a federação de futebol carioca irá informar os clubes para que regressem de imediato aos treinos para que o campeonato carioca possa ser retomado.

Mais Notícias