Real Madrid e Barcelona vencem e mantêm as distâncias

Os merengues estiveram a perder com o Osasuna, mas venceram por 4-1. Os catalães foram a Sevilha vencer o Betis por 3-2 e também estiveram em desvantagem.

O Real Madrid venceu este este domingo o Osasuna, em Pamplona, por 4-1, e manteve a liderança da Liga espanhola, com mais três pontos que o Barcelona, que foi a Sevilha vencer o Betis, por 3-2. Nestes dois jogos da 23.ª jornada, os candidatos ao título começaram os seus jogos a perder mas acabaram por dar a volta ao resultado e garantiram os três pontos.

Os merengues conseguiram a quinta vitória seguida no campeonato, mas estiveram a perder quando o defesa Unai Garcia colocou a equipa da casa em vantagem, aos 14 minutos. Contudo, a equipa de Zinedine Zidane deu a volta ao marcador ainda no primeiro tempo, com golos de Isco (33') e Sergio Ramos (38'). Na segunda parte, o Real Madrid deu maior expressão ao resultado, através de Lucas Vázquez (84') e Luka Jovic (90'+2).

Já a saber da vitória do líder, o Barcelona entrou no Estádio Beníto Villamarín com a pressão de ter de vencer para manter a distância de três pontos para o rival. Só que Sergio Canales logo aos seis minutos deu vantagem ao Betis, na transformação de um penálti, a resposta foi imediata, pois logo a seguir o holandês Frenkie de Jong fez o empate.

Só que o jogo estava frenético e o francês Nabil Fekir voltou a colocar a equipa da casa em vantagem (26'), tendo respondido Sergio Busquets em cima do intervalo com o 2-2, a passe de Messi, que já tinha assistido para o primeiro golo dos blaugrana. O argentino acabaria por voltar a ser decisivo com um passe para o francês Clément Lenglet fazer o 3-2 e garantir os três pontos para o Barcelona.

Noutro jogo do dia, a Real Sociedad, que esta semana eliminou o Real Madrid da Taça do Rei de Espanha, superou o rival Athletic Bilbau, por 2-1, no dérbi basco, e subiu ao sexto lugar.

Portu (65') e o sueco Isak (83') anotaram os golos da equipa de San Sebastián, enquanto Iñaki Williams (71') marcou para os bilbaínos, que terminaram a partida reduzidos a dez elementos, por expulsão de Iker Muniain.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG