Rafa Silva: "Se puder ajudar muito bem, senão estou cá para apoiar"

O extremo português considera que o plantel do Benfica tem "muita qualidade". O americano Keaton Parks falou da importância de jogar no seu país.

Rafa Silva tem estado em destaque na digressão que o Benfica está a fazer nos Estados Unidos, onde na madrugada de quinta-feira (01.05) defronta o Borussia Dortmund para a International Champions Cup. O extremo brilhou num dos últimos treinos com um golo de calcanhar, mas deixou claro nesta terça-feira que não está obcecado com a titularidade.

"Não estou preocupado com a titularidade. Estou cá para ajudar o Benfica a conseguir os objetivos e não preocupado com o Rafa em si. Se puder ajudar muito bem, senão estou cá para apoiar", assumiu o internacional português.

O extremo disse sentir "a equipa bem", realçando o facto de o Benfica estar "a conseguir fazer um bom grupo, com os jogadores novos que chegaram", assumindo que o jogo com o Borussia Dortmund "será difícil", mas importante porque "todas as equipas vão criar dificuldades diferentes" aos encarnados. "Vamos encarar esta partida como as outras, para ganhar", frisou.

Questionado sobre se o plantel é mais forte do que o da época passada, Rafa Silva lembra que "todos os anos o Benfica tem tido plantéis fortes, com muita competitividade", pelo que "neste ano não é diferente", pois existe "muita qualidade".

Outro jogador que abordou o duelo de quinta-feira em Pittsburgh, com o Dortmund, foi o americano Keaton Parks, que na prática está em casa. "É sempre especial jogar pelo Benfica e, como tal, é também muito bom jogar aqui no meu país", assumiu.

Keaton Parks chegou a Portugal em 2015 para representar o Varzim, tendo depois conseguido dar o salto para o Benfica. Uma mudança que encara com normalidade. "É muito importante ter jogadores norte-americanos a jogar na Europa, nos Estados Unidos também há futebol de qualidade, mas é importante ir para a Europa muito jovem, porque o nível é muito alto, sendo por isso importante para os jogadores se desenvolverem", explicou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG