Líder da 'Juve' e a lesão de Ronaldo: "Temos de ser cautelosos"

Avançado português vai falhar os próximos três jogos do emblema italiano e ainda não é certo que esteja disponível para defrontar o Ajax, dia 10 de abril, nos quartos-de-final da Champions. Presidente da Juve diz que é preciso ter cuidado com as lesões musculares

A lesão de Cristiano Ronaldo, contraída no jogo da seleção contra a Sérvia, vai obrigar o avançado português a falhar pelo menos três jogos - este sábado frente ao Empoli, na terça-feira com o Cagliari e outra vez no próximo sábado com o Milan. Inicialmente o regresso estava previsto para 10 de abril, na Liga dos Campeões, frente ao Ajax, mas a presença do português também é dúvida para este jogo.

O problema físico de Ronaldo está a ser tratado com pinças e levou mesmo esta sexta-feira o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, a falar sobre o assunto. "Temos de ser cautelosos com as lesões musculares. Não arriscamos, não queremos comprometer o resto da época", atirou o líder do clube italiano que, apesar de dizer que a presença de CR7 "dá uma sensação de segurança extra", garantiu ter confiança no plantel, pois conta "com 25 jogadores de qualidade".

O capitão da seleção portuguesa foi substituído aos 30 minutos da partida com a Sérvia (1-1), de qualificação para o Euro 2020, depois de se queixar da coxa quando tentava alcançar um passe de um companheiro de equipa. Na altura foi substituído por Pizzi.

No final do jogo, Ronaldo esclareceu logo que não se tratava de nada grave, descansado logo os adeptos da Juventus. "Há que esperar 48 horas, mas não estou preocupado. São coisas que acontecem, é assim o futebol. Quem anda à chuva molha-se. Mas sei que vou voltar bem dentro de uma ou duas semanas. Conheço bem o meu corpo", disse.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG