Possibilidade de rescisões por justa causa no Celta Vigo

Sergi Gómez e Jonny não têm treinado com a equipa, o que de acordo com as novas regras da FIFA para as transferências de jogadores poderá direito a rescisão unilateral

Depois do Sporting, agora os espanhóis do Celta Vigo poderão estar a contas com várias rescisões por justa causa por parte de jogadores. Tudo porque os futebolistas Sergio Gómez e Jonny têm estado a treinar à parte da equipa, que se encontra a estagiar na Ilha da Toxa.

A Associação de Futebolistas Espanhóis (AFE) já avisou clube galego de que deve mudar a sua postura, que considera "ilegal", porque "se estão violando os direitos dos futebolistas", à luz da reforma do estatuto do jogador e do regulamento de transferências anunciada em novembro do ano passado.

De acordo com as novas normas, os jogadores poderão abandonará livremente os clubes que entrem em incumprimento ou tenha condutas abusivas, como obrigar um jogador a treinar-se à parte. O emblema de Vigo, contudo, assegura, que a medida que tomou é "perfeitamente legal".

Se a situação não for alterada e os jogadores partirem para as rescisões unilaterais, o Celta perderá dois ativos avaliados num total de 20 milhões de euros, segundo o portal transfermarkt: Jonny em 12M e Sergi Gómez em 8M.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG