Piqué condenado a pagar dois milhões por fuga ao fisco

Defesa do Barcelona vai ser obrigado a indemnizar a autoridade tributária espanhola, depois de ter perdido o último recurso

Gerard Piqué terá que pagar 2,1 milhões de euros ao fisco espanhol, depois de hoje ter sido confirmada a sua condenação por fraude nos direitos de imagem, revelou fonte judicial.

Em causa estão impostos não declarados entre 2008 e 2010 ao simular um contrato de direitos de imagem com uma empresa da qual é acionista maioritário. "A omissão de declaração em Espanha dessas receitas foi, no mínimo, voluntária ou negligente", sublinhou o acórdão da Audiência Nacional.

A sentença da Audiência Nacional confirmou as sanções impostas pelo Tribunal Económico Administrativo Central, obrigando o central do Barcelona a regularizar os impostos em atraso, no valor de 1,458 milhões, e uma penalização de 678 mil euros.

O futebolista, campeão mundial em 2010 e campeão europeu em 2012, pretende apresentar um último recurso no Supremo tribunal.

Na linha de CR7, Messi e... Shakira

Em situação idêntica já se viram, entre outros, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. No verão do ano passado, o português declarou-se culpado por quatro delitos fiscais e teve de pagar uma multa de quase 19 milhões de euros. Já o argentino foi multado em 252 mil euros há dois anos depois de o fisco espanhol aceitar substituir a pena inicial de 21 meses no processo de fraude fiscal, no valor de 4,1 milhões de euros.

Quem também já foi acusada de delitos fiscais em Espanha foi a cantora Shakira, precisamente a mulher de Piqué. Segundo a acusação das autoridades fiscais, a estrela da música declarou ter residência fiscal nas Bahamas entre 2012 e 2014, quando de facto vivia em Barcelona.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG