Piqué abandona a seleção espanhola

Defesa do Barcelona, polémico na seleção pelas suas posições pró-independência da Catalunha, anunciou decisão de não voltar a vestir a camisola nacional, aos 31 anos

Gerar Piqúe garante que a decisão estava tomada há algum tempo e não a altera pelo facto de Luís Enrique, antigo treinador do Barcelona, ter sido o escolhido para novo selecionador.

"Falei com o Luis Enrique há alguns dias. Eu disse-lhe que a decisão estava tomada e foi muito pensada. Foi uma etapa maravilhosa, mas agora estou centrado no Barça", revelou Piqué durante a conferência de imprensa da antevisão da Supertaça espanhola, que Barcelona e Sevilha disputam este domingo em Tânger (Marrocos).

O trajeto de Piqué na seleção espanhola foi marcado por várias polémicas, relacionadas com o facto de o jogador do Barcelona ser um público defensor da independência da Catalunha, com o central a ser várias vezes assobiado pelos próprios adeptos espanhóis.

Para a trás ficam agora 102 internacionalizações (cinco golos), com duas grandes conquistas: Mundial 2010 e o Euro 2012. A participação no último Mundial da Rússia, em que a Espanha foi eliminada nos oitavos-de-final pela seleção da casa, fica assim como a última vez em que Piqué vestiu a camisola de La Roja.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG