Oficial: Volta a França adiada para final de agosto. Vuelta e Giro ainda sem datas

A União Ciclista Internacional quer que o Tour se realize "nas melhores condições possíveis" por ser uma prova "central na economia do ciclismo".

A Volta a França vai decorrer entre 29 de agosto e 20 de setembro, anunciou esta quarta-feira a União Ciclista Internacional (UCI), confirmando que a Volta a Itália e a Volta a Espanha serão agendadas depois dos Mundiais, previstos para setembro.

"A Volta a França é adiada e acontecerá este ano entre 29 de agosto e 20 de setembro. Organizar esta prova nas melhores condições possíveis é considerado essencial, dado o seu caráter central na economia do ciclismo e a sua exposição, particularmente para as equipas que beneficiam nesta corrida de uma visibilidade sem paralelo", justificou a federação internacional.

A necessidade de adiar o Tour, que iria originalmente decorrer entre 27 de junho e 19 de julho, tornou-se quase uma certeza no início desta semana, quando o governo francês proibiu a realização de eventos de massas até meados de julho, devido à pandemia de covid-19.

Em comunicado, no qual dá conta de um novo prolongamento da suspensão do calendário velocipédico para todas as provas até 1 de julho e para as provas do WorldTour até 1 de agosto, a UCI explica que a decisão "unânime" sobre as alterações na temporada foi tomada na manhã de hoje, numa videoconferência que contou com a participação de "todos os principais representantes das famílias do ciclismo profissional de estrada - organizadores, equipas e corredores".

A UCI esclarece ainda que os Campeonatos do Mundo de estrada de Aigle-Martigny, na Suíça, não sofrerão qualquer alteração, com o programa competitivo a decorrer entre 20 e 27 de setembro, e que a Volta a Itália acontecerá depois dos Mundiais e será seguida da Volta a Espanha.

No programa original desta época, o Giro estava agendado entre 9 e 31 de maio e a Vuelta entre 14 de agosto e 6 de setembro.

"As mais emblemáticas clássicas Milão-San Remo, Volta a Flandres, Paris-Roubaix, Liège-Bastogne-Liège e a Volta à Lombardia irão todas decorrer esta temporada, em datas ainda a definir", informa ainda o comunicado.

A Milão-San Remo, inicialmente prevista para 21 de março, a Volta a Flandres (05 de abril), o Paris-Roubaix (12 de abril) e a Liège-Bastogne-Liège (26 de abril) tinham sido todas adiadas indefinidamente, com a Volta à Lombardia, agendada para 10 de outubro, a permanecer como intocável.

No comunicado, a UCI compromete-se também a reagendar "o máximo de provas possível" para um momento posterior da época.

"A UCI, conjuntamente e em colaboração com as diferentes partes envolvidas, continua a trabalhar para anunciar, o mais tardar em 15 de maio, uma versão revista de todo o calendário internacional da UCI (masculino e feminino em todas as disciplinas). Este calendário dependerá, contudo, da situação sanitária mundial", conclui.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG