O pior Man. United e o melhor Liverpool em 30 anos defrontam-se este domingo

À entrada para a jornada deste fim de semana da Premier League, o Liverpool liderava com oito pontos de avanço e o Manchester United podia concluir a ronda na zona de despromoção

O Liverpool não é campeão inglês desde 1990 e daí para cá o Manchester United estabeleceu-se como o principal clube de Inglaterra ao conquistar 13 títulos nacionais e estabelecer um recorde de 20 no total, mas este domingo (16.30) o emblema de Anfield vai entrar em Old Trafford com um favoritismo como há muito não se via.

Basta dizer que os reds venceram (e convenceram) os oito jogos já disputados na Premier League e partiram para a 9.ª jornada com oito pontos de avanço sobre o segundo classificado, o bicampeão Manchester City, enquanto os red devils entraram nesta ronda com a possibilidade de a concluir na... zona de despromoção.

Se por um lado os homens de Jurgen Klopp podem igualar este domingo o recorde de 17 vitórias consecutivas na Premier League estabelecido pelos citizens de Pep Guardiola entre agosto e dezembro de 2017, os de Ole Gunnar Solskjaer estão a protagonizar o pior arranque de época do United em 30 anos e vão jogar o clássico sem duas das principais estrelas: o guarda-redes David De Gea e o médio Paul Pogba.

É verdade que o Liverpool não vence em Old Trafford há mais de cinco anos, mas tem motivos para estar confiante de que vai voltar a fazê-lo já este domingo. Em Inglaterra, até já há mesmo quem já os veja com as faixas de campeão no final da época. "O Liverpool vai ser campeões. Deem-lhe já o troféu. Tenho a certeza absoluta de que vão ganhar o campeonato desta vez. Têm oito pontos de avanço e estão a jogar bem", afirmou durante a semana o antigo treinador de Tottenham e West Ham, Harry Redknapp, uma velha raposa do futebol britânico.

Se o que se lê na imprensa sobre o emblema de Anfield é altamente favorável, o que se escreve relacionado com o Manchester United é sobretudo em tom crítico e aponta para uma mudança de comando técnico a breve prazo. Solskjaer tem a corda na garganta e o ex-técnico da Juventus, Massimiliano Allegri, é apontado como o mais forte candidato à sucessão. Em Itália, o Tuttosport já avança que o treinador transalpino vai auferir mais do que os 7,5 milhões anuais que recebia em Turim e que planeia levar o avançado croata Mario Mandzukic para Old Trafford. E quem parece cada vez mais ilibado desta crise dos red devils é... José Mourinho.

Solskjaer convencido de que vai dar a volta

O treinador do Manchester United está convencido de que a equipa vai dar a volta à má situação em que se encontra e acredita que não vai ter o mesmo destino de José Mourinho, demitido do cargo em dezembro do ano passado. "Estamos a percorrer um longo caminho, o ambiente em que estamos a trabalhar é positivo e estamos a trabalhar em direção a algo", afirmou Solskjaer neste sábado. "Nunca senti que este desafio fosse demais para mim. Estou confiante no que estamos a tentar fazer e na minha equipa", acrescentou o norueguês, citado pelo Evening Standard .

Já Jurgen Klopp quer adiar a retoma do rival. "O Manchester United é realmente uma boa equipa que está numa situação em que não quero, por isso querem dar a volta. Temos de nos assegurar que, se eles querem dar a volta, terão de esperar mais uma semana", afirmou o alemão.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG