O fã de ketchup, dono de uma majestosa coleção de sapatos que brilhou no Super Bowl

Patrick Mahomes adotou uma técnica do basquetebol para se tornar numa estrela do futebol americano. Foi a grande figura da final do Super Bowl que levou o Kansas City Chiefs ao título 50 anos depois da última conquista.

Patrick Lavon Mahomes, quarterback do Kansas City Chiefs, foi a estrela do Super Bowl, que permitiu à sua equipa reconquistar um título que escapava há 50 anos.

Desde criança, Mahomes sempre esteve ligado ao desporto. O pai, Pat, foi jogador profissional de beisebol durante 10 anos, mas Patrick pôde optar entre os desportos mais populares dos Estados Unidos: o beisebol ou futebol americano. Foi durante o tempo em que frequentou o colégio, que demonstrou ter aptidão para o desporto, nomeadamente no basquetebol. Só que no inicio da temporada de 2016, acabou por dedicar-se, definitivamente, ao futebol americano.

Durante os tempos de estudante, o basquetebol foi essencial para o crescimento como atleta. Jogava num sistema ofensivo eficaz, denominado de Air Raid. Uma estratégia consiste em fazer passes rápidos que, consequentemente, darão origem ao aumento dos pontos. Foi essa técnica que levou para o futebol americano, que ninguém esperava que fosse tão eficaz com no basquetebol.

Curioso é que Patrick Mahomes é um grande fã de sapatos e, em agosto de 2019, partilhou inclusive um vídeo nas redes sociais onde mostrou ter um armário feito de propósito para guardar os seus 180 sapatos.

Além disso, é também um fã incondicional de ketchup, principalmente se for da rede de fast food do Texas, Whataburger. E agora que se tornou numa celebridade ao ter sido eleito MVP do SuperBowl, pode ser que veja cumprir o desejo de ver abrir uma dessas lojas em Kansas, conforme escreveu num tweet que publicou há mais de um ano. "Só quero uma loja destas em Kansas City!", escreveu no Twitter.

Os Chiefs venceram a final de Miami, na madrugada desta segunda-feira, mas estiveram a perder. Enquanto os San Francisco 49ers aumentavam a vantagem, Mahomes nunca perdeu a compostura. E as suas duas interceções, dois passes e um disparo para touchdown foram decisivos para que fosse eleito como MVP (Jogador Mais Valioso) da final.

O jogador, de 24 anos, tornou-se assim o quarterback mais novo da história a ganhar este título. Só ele e Tom Brady conquistaram este prémio com menos de 25 anos. No entanto, apesar do sucesso alcançado, esta temporada foi marcada por altos e baixos e isso foi bem visível até na final, onde passou despercebido durante a primeira parte.

Contudo, o maior susto da temporada foi em outubro quando sofreu uma lesão num joelho, mas a ressonância magnética acabou por revelar que não era tão grave como inicialmente se suspeitava. Ficou apenas três semanas parado e ainda foi a tempo de ajudar a equipa na caminhada triunfal que levou à conquista do título da NFL.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG