Novo recorde de Ronaldo na Champions e a Itália rendida a seus pés

Português é o primeiro jogador a chegar às 100 vitórias na Liga dos Campeões e só perde para quatro clubes na história da prova nascida em 1992

UCL é o acrónimo de UEFA Champions League, mas há outro significado que surge como cada vez mais apropriado: UEFA Cristiano League. A Liga dos Campeões é o palco preferido de Cristiano Ronaldo, que terça-feira somou mais um recorde ao seu invejável palmarés na competilção.

Ronaldo assistiu Mandzukic para o golo com que a Juventus venceu o Valência, terça-feira, na Liga dos Campeões, e acabou por se assistir a si próprio na obtenção de mais uma marca histórica na prova: o primeiro jogador da história a chegar aos 100 triunfos na Champions. Ele que já era o melhor marcador histórico, com 121 golos, o jogador com mais golos numa edição da prova (17), aquele com mais títulos (5), entre outras proezas.

Para se ter uma ideia da dimensão deste novo feito de Cristiano Ronaldo, sublinhe-se que o internacional português tem mais vitórias na Liga dos Campeões do que 136 das 140 equipas que já participaram na competição desde 1992. Só Real Madrid (154), Barcelona (141), Bayern de Munique (131) e Manchester United (116) conseguiram mais vitórias do que Ronaldo.

Das 100 vitórias de Cristiano Ronaldo na prova, a grande maioria foi obtida ao serviço do Real Madrid, naturalmente: 71. Com o Manchester United conseguiu 26 triunfos e, agora, com a camisola da Juventus, somou a terceira vitória no jogo com o Valência.

Mesmo sem ser ele a marcar o golo que apurou já a equipa italiana para os oitavos-de-final, foi de Cristiano a ação decisiva, com um belo trabalho individual na área que culminou com a assistência para Mandzukic.

"Ronaldo dá-nos um sentimento de segurança e confiança", reconheceu, no final, o treinador Massimiliano Allegri, que continua sem poupar elogios à grande estrela que trocou o Real Madrid pela Juventus no verão passado. "Somos essencialmente a mesma equipa do ano passado. Crescemos, jogamos futebol mais rápido e depois, claro, há Cristiano Ronaldo", acrescentou o técnico.

Os elogios chegaram também do técnico adversário. "O jogo foi decidido por uma grande jogada de Cristiano", resumiu o técnico do Valência, Marcelino Garcia.

Contratado no último verão precisamente com a perspetiva de ser a peça que faltava à Juventus para poder voltar a conquistar a maior competição europeia de clubes, o que a Vecchia Singora não consegue desde 1995, Cristiano Ronaldo já tem Itália completamente rendida a seus pés, como se comprova pelas capas dos três diários desportivos do país nesta quarta-feira. Mesmo sem ter marcado, reforce-se, é Ronaldo quem está em destaque: "O amigo genial", titula o Corriere dello Sport, em referência à assistência para o golo de Mandzukic. "CR7 maravilha", escolheu a Gazzetta dello Sport. "Ronaldo, és um mago", escreve o Tuttosport.

Nas redes sociais, a ação de Ronaldo no golo da vitória da Juventus também fez disparar os comentários de admiração pelo português, entre eles a sugestão para a UEFA rebatizar a prova com o nome do avançado português.

Próximo a chegar ao clube dos 100?

Cristiano Ronaldo fundou o clube dos jogadores com 100 vitórias, mas pode ter companhia em breve. E isso depende do sucesso de uma equipa portuguesa, o FC Porto. O candidato é, claro, Iker Casillas, o guarda-redes espanhol que tem o recorde de jogos realizados na Liga dos Campeões (157) e que está a dois triunfos de chegar também ele à fasquia dos 100 jogos ganhos na prova - tem 98.

Se os dragões vencerem os dois jogos que lhes faltam na fase de grupos, a começar já pelo desta quarta-feira com o Schalke 04, Casillas fará companhia a Ronaldo já em dezembro. Lionel Messi, o maior rival do craque português por tudo quanto é prémio ou recorde ao longo da última década, ainda está longe: tem apenas em 75 vitórias na Champions.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG