Mundial. Há recordes com 60 anos nas finais: serão batidos hoje?

Brasil esteve na final com mais golos e na única em que não houve golos. Pelé tem dois recordes e partilha outros tantos.

Vai definir-se neste domingo, entre França e Croácia, o vencedor do 21.º Campeonato do Mundo, naquela que será a 20.ª final. Apenas em 1950, quando o campeão foi apurado num grupo a quatro, é que não houve final, ainda que o Brasil-Uruguai tenha funcionado como tal, devido ao seu caráter decisivo.

Ao cabo de tantas edições, há recordes que insistem em perdurar no tempo, tendo já atingido mais de 60 anos de existência. Outros, porém, ainda não atingiram a maioridade.

Uns poderão cair neste domingo, mas outros certamente vão permanecer intactos pelo menos por mais quatro anos. Entre gauleses e croatas não há alguém que, por exemplo, possa tornar-se o mais jovem ou o mais velho a participar ou a marcar numa final. De um lado e de outro, todos os jogadores serão estreantes em jogos decisivos de um Campeonato do Mundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG