Morreu o suíço Patrick Baumann, secretário-geral da FIBA

Thomas Bach, presidente do Comité Olímpico Internacional, lembra Bauman como "um líder jovem cheio de esperança e que simbolizava o futuro do desporto".

O secretário-geral da Federação Internacional de Basquetebol (FIBA) e membro do Comité Olímpico Internacional (COI), morreu estye domingo em Buenos Aires, aos 51 anos, vítima de ataque cardíaco.

Baumann encontrava-se na capital da Argentina por ocasião da terceira edição dos Jogos Olímpicos da Juventude e a notícia da sua morte causou grande consternação no seio do COI e no mundo do basquetebol.

"É um grande choque, é muito duro. É muito difícil acreditar nesta terrível notícia", afirmou o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, em comunicado.

Segundo o líder do COI, perdeu-se "um líder jovem cheio de esperança e que simbolizava o futuro do desporto".

"Os nossos pensamentos estão com a esposa, os filhos e a família", completou Bach.

Em memória de Baumann, a bandeira olímpica encontra-se a meia haste, tanto na sede do COI, em Lausana, na Suíça, como em Buenos Aires e assim ficará durante três dias.

Nascido em Basileia, o suíço era presidente da associação das federações internacionais olímpicas de verão, membro do COI desde 2007 e secretário-geral da FIBA desde 2002.

Baumann foi um dos grandes impulsionadores da variante de basquetebol 3x3, introduzido na anterior edição dos Jogos Olímpicos da Juventude e que terá lugar pela primeira vez no programa dos Jogos Olímpicos em 2020, em Tóquio.

O suíço era também presidente da Comissão de Coordenação dos próximos Jogos Olímpicos da Juventude de inverno, que se realizam em Lausana, em 2020, e dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, nos Estados Unidos, em 2028.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG