Miguel Oliveira sai da 12.ª posição da grelha de partida GP de França

O piloto português admite que não fez a qualificação que desejava e admite que a corrida deste domingo será "dura" e "de sobrevivência".

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) acredita que pode fazer "um bom resultado" no Grande Prémio de França de MotoGP, nona prova da temporada, apesar de este sábado se ter qualificado na 12.ª posição.

"Não foi a qualificação desejada. Depois do problema com o motor que tive no quarto treino livre, tive de parar e recomeçar com um pneu novo à frente. Na primeira volta, o pneu ainda estava frio e caí. Consegui recuperar a mota e trazê-la às boxes, porque era a única mota que tinha disponível para fazer a qualificação", começou por explicar o piloto de Almada, em declarações difundidas pela sua assessoria de imprensa.

Oliveira explicou que teve de "recuperar a confiança" na sessão de qualificação, tendo conseguido "andar mais rápido do que de manhã", mas não o "suficiente para recuperar na tabela de tempos".

O piloto da equipa francesa Tech3 conseguiu melhorar 440 milésimos face ao tempo realizado na terceira sessão de treinos livres, que lhe valera o segundo lugar da sessão e a passagem direta à Q2. "Saio outra vez da quarta linha da grelha. Vai ser uma corrida dura, um pouco de sobrevivência. As coisas vão ser duras para todos, mas penso que posso fazer um bom resultado", frisou Miguel Oliveira.

A estratégia passa por se "manter a salvo nas primeiras voltas", para, então, impor o seu ritmo. "Julgo que é um bom ritmo de corrida. Tenho de manter um pensamento positivo", concluiu o piloto português.

Mais Notícias