Miguel Blanco: "Ser campeão de surf é incrível mas wildcard para Peniche é o melhor"

O novo campeão nacional da Liga Meo conquistou o direito de participar na etapa portuguesa do Mundial de surf

Miguel Blanco vem de Cascais mas é, atualmente, aos 22 anos, um cidadão do Mundo, focado numa carreira no QS e também em sessões de free surf para produzir conteúdos para os patrocinadores. Mas, pelo meio, conseguiu conquistar o seu primeiro título nacional.

Miguel, parabéns, é campeão nacional pela primeira vez. Ser campeão não era a prioridade no arranque da época mas acabou por ser um marco importante?

Obrigado. Não, não era a minha prioridade, mas tentei estar em todas as etapas e só faltei uma [Allianz Figueira Pro] porque estava no Chile. Comecei o ano bem na Ericeira, com uma vitória e agora, no final, atém nem estava muito fácil para ser campeão, mas tudo aconteceu da melhor maneira. Foi incrível vencer uma Liga com tão bom nível de surf, com atletas ex-WCT e, claro, cereja no topo do bolo, o wildcard para o Meo Rip Curl Pro de Peniche.

O wildcard para o MEO Rip Curl Pro é um "bónus" bem-vindo...

É fantástico, depois de uma Liga tão bem organizada, com prémios tão valiosos, a Meo dar este wildcard. O título nacional é incrível mas o wildcard para Peniche é o melhor, é a presença numa competição do CT, o sonho que todos perseguem.

Este título é o corolário do trabalho que tem vindo a fazer depois de assumir uma nova equipa, nomeadamente o treinador Zé Seabra [ex-treinador de Tiago Pires]?

Sim, comecei a trabalhar com ele há cerca de três anos e comecei a trilhar um caminho diferente, a construir metas e objetivos. Tem a ver com a forma como organizo o meu ano, qual o meu foco e a abordagem que tenho em todas as minhas ações. Fundamentalmente, ajudou-me a estar mais estável emocionalmente e mais focado na performance, a estar no momento, sem medos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG