Messi pode sair a custo zero e já tem cinco clubes interessados

Segundo a Gazzetta dello Sport, o jogador argentino tem uma "cláusula de fuga" no contrato que lhe permite sair em junho. Clima de tensão em Barcelona terá ajudado o argentino a decidir mudar de ares.

O futuro de Messi no Barcelona nunca esteve tão incerto. O argentino está descontente com o rumo dos acontecimentos do clube e pondera mudar de ares. Segundo o jornal italiano Gazzetta dello Sport, o jogador pode sair do Barça a custo zero no final da época graças a uma "cláusula de fuga" prevista no contrato. Clube ainda não desmentiu.

Parece mentira que um clube deixe o melhor jogador do mundo com a porta aberta para sair sem ganhar nada com isso, ainda mais quando já investiu milhões de euros na sua formação, mas segundo o jornal italiano é isso que está no contrato Messi pode sair do clube catalão em junho desde que avise com um mês de antecedência

Mesmo que saia a custo zero, contratar o argentino não é para todos. Messi recebe cerca de 71 milhões de euros brutos por temporada em Barcelona, sendo que 15% são verbas de direitos de imagem. Manchester City, Manchester United, Inter, Paris Saint-Germain e a Juventus de Cristiano Ronaldo estão interessados na contratação do argentino, que tem contrato com os catalães até 30 de junho de 2021 e uma cláusula de rescisão de 700 milhões de euros.

Os jornais espanhóis de Madrid falam mesmo de uma saída orquestrada e por isso o jogador ainda não renovou. O camisola 10 do Barcelona só tem mais um ano e meio de contrato. Ou seja, na prática, o argentino está a meses de se poder comprometer com outro clube sem custos depois de cumprir contrato...

E, apesar de Messi tem motivos para ficar na Catalunha - segundo o site Football Leaks, que em 2018 revelou o contrato do jogador, ele tem um bónus de 70 milhões de euros se cumprir o contrato até ao fim -, vem revelando alguma saturação por jogar sempre no mesmo clube. Messi mudou-se para a Catalunha com 13 anos e desde então vestiu sempre blaugrana.

Exemplo disso é a recente choque frontal com Abidal. O secretário técnico do Barcelona deu uma entrevista, onde disse, entre outras coisas, que "muitos jogadores não estavam satisfeitos, nem trabalhavam muito" com Valverde para que ele fosse despedido. Uma declaração que caiu mal ao capitão, que reagiu nas redes sociais: "Os responsáveis pela área da direção desportiva também devem assumir as suas responsabilidades e, sobretudo, assumir as decisões que tomam (...) Acho que, quando se fala de jogadores, é preciso dar nomes. Caso contrário, está-se a manchar o nome de todos e a alimentar coisas que se dizem e não estão corretas."

A situação levou o presidente do Barcelona a reunir com ambos de emergência, mas o mal estava feito e o mundo ficou a saber que Messi estava descontente. Horas depois soube-se que ele pode sair do Barcelona a custo zero.

O clube já terá mesmo um "plano B" para colmatar a saída do melhor jogador do mundo: Lautaro Martínez e Neymar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG