Messi pode chegar às 500 vitórias se vencer a Supertaça de Espanha

Competição arranca nesta quarta-feira na Arábia Saudita num novo formato com quatro equipas. Além do Barcelona estão também o Real Madrid, o Atlético de Madrid e o Valência.

A Supertaça de Espanha realiza-se a partir desta quarta-feira com um novo figurino e com sede na Arábia Saudita - será disputada em formato de final four com a presença de Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madrid e Valência. E esta edição tem uma particularidade: caso o Barcelona vença os dois jogos e consequentemente conquiste a competição, Lionel Messi chega às 500 vitórias na carreira.

Para atingir esta marca histórica, o jogador argentino do Barcelona terá de começar já nesta quinta-feira por eliminar o Atlético de Madrid de João Félix (a outra meia-final vai opor o Real Madrid ao Valência nesta quarta-feira) e depois vencer a final que se disputa no domingo.

Messi soma atualmente 498 vitórias em jogos oficiais pelo Barcelona desde a temporada 2004/05, a sua época de estreia no futebol profissional com a camisola blaugrana. Estes triunfos foram obtidos num total de 706 jogos e a grande maioria foram obtidos no campeonato espanhol - 348. Na Champions o argentino soma 83 vitórias, na Taça de Espanha 50, na Supertaça Europeia são três, no Mundial de Clubes cinco e na Supertaça de Espanha nove.

A Supertaça de Espanha arranca nesta quarta-feira pela primeira vez na Arábia Saudita, depois de a federação espanhola ter assinado um acordo válido para os próximos três anos.

A prova, com um novo formato anunciado em fevereiro, vai realizar-se no Estádio Rei Abdullah, em Jeddah, com a primeira meia-final entre Valência e Real Madrid marcada para 8 de janeiro e a segunda entre Barcelona e Atlético no dia seguinte. A final disputa-se em 12 de janeiro.

A prova realiza-se no inverno, a fim de aliviar o calendário de competições, conforme foi reivindicado por clubes e jogadores.

O acordo alcançado entre as federações de Espanha e da Arábia Saudita contempla também o acesso das mulheres aos estádios e o lançamento de uma competição da modalidade na vertente feminina naquele país asiático. De acordo com a imprensa espanhola, a federação espanhola receberá por cada edição 40 milhões de euros. O Real Madrid e o Barcelona, só como prémio de participação, vão receber oito milhões de euros cada.

Certo é que nas bancadas a grande maioria do público serão adeptos locais, já que a venda de bilhetes pelos quatro clubes intervenientes revelou-se um autêntico fracasso - apenas 9% dos 12.000 ingressos foram vendidos pelos emblemas participantes. O Real Madrid vendeu 700, o Barcelona 300, o Atlético Madrid 50 e o Valência apenas 26.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG