Messi mantém saída e falha treino

Capitão do Barcelona acionou cláusula de saída imediata a custo zero, mas a liga espanhola não reconhece legalidade à ação do argentino e diz que se ele quer sair do clube catalão tem de pagar a cláusula de rescisão prevista no contrato válido até junho de 2021: 700 milhões de euros

Lionel Messi falhou os testes ao covid-19 previstos para domingo, os exames médicos previstos para esta segunda-feira de manhã e o treino vespertino do Barcelona. O argentino deu assim um claro sinal ao clube (e ao mundo) de que a saída é uma questão de dias com ou sem acordo, comprando uma guerra legal com o clube que o acolheu com 13 anos se tiver de ser.

Muitos questionavam se o capitão catalão ia manter a decisão de rescindir unilateralmente, depois de a liga espanhola ter decidido que a tal "cláusula de fuga", prevista no contrato válido até junho de 2021, já caducou e que se ele quiser sair terá de pagar a cláusula de rescisão, no valor de 700 milhões de euros. Messi comunicou ao clube que queria sair no dia 25 de agosto, mas devia tê-lo feito em junho. Só que a pandemia prolongou a época e os vínculos laborais e o jogador considera que a tal cláusula também, pretendendo assim sair a custo zero.

Segundo a imprensa espanhola e argentina, o pai do jogador já está a caminho de Barcelona para se reunir com o presidente Bartomeu na quarta-feira. Depois da ausência no arranque dos trabalhos, já se aponta um acordo de saída que satisfaça o desejo do melhor jogador do mundo e do emblema blaugrana.

A novela do Mexit ou Messigate aguarda assim por novos capítulos.

Enquanto isso, na Alemanha, um grupo de adeptos do Estugarda colocou em marcha uma recolha de fundos para tentarem reunir 900 milhões de euros para assegurarem a contratação do argentino. A ideia é pagar os 700 milhões de euros da cláusula de rescisão e oferecer um contrato de 200 milhões ao camisola 10 do Barça. "Nós, adeptos do Estugarda, estamos a juntar dinheiro para pagar a transferência de Lionel Messi. Se não juntarmos a tempo da transferência ou não chegarmos a esse valor, então o dinheiro será doado", informaram em comunicado.

O Estugarda conta com a concorrência do City, do PSG, do Inter, do United e da Juventus.

Mais Notícias