Maradona teve alta. Multidão esperava para ver El Pibe, mas só lhe viu os pés

Antigo jogador argentino foi internado na semana passada com anemia e depressão, mas acabou operado a um coágulo no cérebro.

Maradona já teve alta. Pouco mais de uma semana depois de ter sido operado a um hematoma subdural na cabeça, El Pibe deixou o hospital, com um penso na cabeça e os pés descalços. Qual estrela de cinema o ex-jogador saiu da Clínica de Olivos (Buenos Aires) por detrás de uma lona, que só permitiu ver os pés que fizeram do argentino um dos melhores de futebolistas de sempre.

Leopoldo Luque, médico pessoal e neurocirurgião de Diego Maradona que realizou a cirurgia, já havia antecipado a "alta iminente" do seu paciente, depois de dez dias de evolução favorável. Além disso Maradona estava impaciente e pediu para ter alta e continuar a reabilitação em regime ambulatorial no conforto de uma casa no bairro Villanueva, próximo ao complexo Nordelta.

O ex-jogador e agora treinador foi internado no início do mês num hospital de Buenos Aires, por estar "emocionalmente mal" e por sofrer de "anemia", mas durante um exame (TAC) ao cérebro revelou um hematoma subdural - provavelmente resultado de uma pancada na cabeça ou queda violenta - e a necessidade de operar aquele que para muitos foi o melhor jogador de futebol de todos os tempos (a discussão é eterna com Pelé).

A recuperação total ainda vai demorar algum tempo e fica a dúvida sobre se continuará a ser o treinador do Gimnasia La Plata, ainda mais agora que o presidente do clube de La Plata, Gabriel Pellegrino, renunciou ao cargo

Mais Notícias