Liga turca (finalmente) suspensa. Era a única que ainda estava em atividade na Europa

Federação decidiu na tarde desta quinta-feira suspender os campeonatos profissionais. Jogadores estavam revoltados. Hélder Barbosa e Beto, dois portugueses que jogam na Turquia, sentem-se agora mais aliviados.

Era o único campeonato na Europa que ainda não estava suspenso, mas nesta quinta-feira as autoridades resolveram finalmente parar o futebol no país. A notícia foi dada ao DN por Hélder Barbosa, jogador do Hatayspor, da II liga da Turquia. "Acabamos de ser informados que o campeonato foi suspenso. Tínhamos viajado para Istambul, porque íamos jogar amanhã, e fomos informados agora no hotel que podíamos regressar porque a liga foi suspensa. Graças a Deus que tomaram esta decisão, porque estávamos todos muito preocupados", disse o jogador de 32 anos ao DN.

O DN falou ainda com Beto, guarda-redes internacional português que joga no Goztepe, da I liga da Turquia. "Uma decisão sensata que peca por tardia, pois o futebol já devia ter sido suspenso há muito tempo, tal como na grande maioria dos campeonatos europeus. Finalmente a federação e o governo perceberam os perigos a que nós, os futebolistas, estávamos expostos", disse. "No Goztepe andamos a treinar normalmente nestas duas últimas semanas. Aqui no centro de estágio cada um tem o seu quarto, mas durante os treinos o contacto era inevitável", concluiu, acrescentado que só saía de casa para ir treinar.

Os jogos na Turquia continuaram a realizar-se até esta quinta-feira, apesar de serem à porta fechada, facto que levou vários jogadores a revoltarem-se. Obi Mikel, futebolista do Trabzonspor, chegou mesmo a rescindir contrato com o clube esta semana porque estar contra a decisão de continuar a jogar.

"A vida antes do futebol. Não estou tranquilo e não quero continuar a jogar nesta situação. Todos deveriam estar nas suas casas com as suas famílias num momento tão crítico como este. A época deveria ser cancelada, já que o mundo enfrenta uma situação muito turbulenta", referiu o jogador de 32 anos.

Fatih Terim, treinador do Galatasaray, também não calou a sua revolta pelo facto de o campeonato turco ter continuado quando todas as ligas europeias optaram pela suspensão. "Que declarem campeã a equipa que quiserem, mas nós não podemos continuar a jogar", disse recentemente, garantindo que os seus jogadores iam ficar em casa sem treinarem.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG