Jota volta a brilhar pelo Liverpool. Desta vez marcou três golos

Português marcou o sétimo golo pelos reds em dez jogos. Cancelo também marcou e ajudou o City a vencer o Olympiacos de Pedro Martins. Real Madrid venceu o Inter e Luís Catro foi cilindrado pelo Borussia.

No dia em que o FC Porto derrotou o Marselha (3-0), no regresso de André Villas-Boas ao Dragão, foi Diogo Jota o português que mais brilhou na noite europeia. O Liverpool está bem encaminhado para se apurar para os oitavos, liderando o grupo D com nove pontos, depois de ter goleado a Atalanta por 5-0, três de Jota.

O internacional português marcou aos 16, 33 e 54 minutos e, pelo meio, Mohamed Salah, aos 47, e Sadio Mané, aos 49, também deixaram a sua marca. Na época de estreia nos reds, Jota leva sete golos em 10 jogos, tendo marcado seis nos últimos quatro encontros, um dos quais na ronda anterior da Champions, frente ao Midtjylland (2-0).

Além de ter anotado o quarto hat-trick da carreira - o primeiro pelo Liverpool, depois de um pelo FC Porto e dois pelo Wolverhampton - o avançado português tornou-se o quinto jogador a marcar três golos pelo Liverpool num só jogo da Liga dos Campeões (desde 1992), sucedendo a Michael Owen (2002), Yossi Benayoun (2007), Philippe Coutinho (2017) e Sadio Mané (2018).

Por seu lado, o egípcio Mohamed Salah chegou aos 22 tentos pelo Liverpool nas competições europeias e igualou Owen como segundo melhor marcador dos ingleses na Europa, apenas atrás da lenda Steven Gerrard, que somou 41.

No segundo lugar do grupo D, com os mesmos quatro pontos da Atalanta, está o Ajax, que venceu por 2-1 na visita ao Midtjylland, último colocado, ainda sem pontuar. O brasileiro Antony, logo no primeiro minuto, e o sérvio Dusan Tadic, aos 13, marcaram para os holandeses, enquanto Anders Dreyer fez o tento dos dinamarqueses, aos 18.

Golo de Cancelo no triunfo do City. Luís Castro perdeu por 6-0

No grupo dos dragões, o City venceu o Olympiacos de Pedro Martins (3-0), que apostou em José Sá e Rúben Semedo de início (Pedro Rodrigues e Bruma entraram ao intervalo). Sem portugueses no onze inicial, os citizens adiantaram-se através do espanhol Ferrán Torres, aos 12 minutos, e dilataram a vantagem aos 81, por Gabriel Jesus. Depois Guardiola lançou os portugueses João Cancelo e Bernardo Silva no jogo, cabendo ao lateral direito fixar o resultado, aos 90'

No grupo A, o campeão europeu, Bayern de Munique, esteve empatado 2-2 com o Salzburgo até perto do final, mas revelou-se imparável nos derradeiros 10 minutos, terminando com um triunfo por 6-2. Antes do apito inicial, foi respeitado um minuto de silêncio, em memória das vítimas do ataque de segunda-feira, em Viena.

Mergim Berisha (quatro minutos) e Masaya Okugawa (66) marcaram para os austríacos, cabendo a Robert Lewandowski (21 e 88), Rasmus Kristensen (44, na própria baliza), Jerôme Boateng (79) e Leroy Sané (88) anotarem os tentos dos bávaros, que lideram o grupo, com nove pontos, mais cinco do que o Atlético de Madrid, que, horas antes, tinha empatado 1-1 no terreno do Lokomotiv de Moscovo.

Já o Real Madrid conquistou a primeira vitória no grupo B da prova milionária, em casa, perante o Inter de Milão, por 3-2. O francês Karim Benzema inaugurou o marcador, aos 25 minutos, e Sergio Ramos dilatou a vantagem, aos 33, chegando aos 100 golos pelos merengues.

Contudo, o argentino Lautaro Martínez, aos 35 minutos, e o croata Iván Perisic, aos 68 minutos, repuseram a igualdade, que seria desfeita aos 80, por intermédio do brasileiro Rodrygo, que permitiu que os espanhóis passassem a somar quatro pontos, menos um do que o líder Borussia Monchengladbach, que goleou por 6-0 o Shakhtar Donetsk, de Luís Castro, que também tem quatro. Ainda sem vencer, o Inter de Milão é último, com dois.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG