José Peseiro oficializado como selecionador nacional da Venezuela

Treinador português será apresentado na quarta-feira em conferência de imprensa. Foi uma escolha do governo de Nicolas Maduro.

Depois da tempestade a bonança. José Peseiro foi esta terça-feira oficializado como selecionador venezuelano.
O técnico português sucede a Rafael Dudamel, que assumiu o comando do Atlético Mineiro, do Brasil, e será apresentado na quarta-feira em conferência de imprensa

A contratação do português foi envolta em polémica. Segundo a imprensa venezuelana, o treinador português viajou para Caracas a pensar que ia ser selecionador nacional de futebol, por imposição do governo de Nicolas Maduro. Os mandatários do governo venezuelano escolheram o português, que estava na lista de possíveis substitutos de Rafael Dudamel, juntamente com Maradona, Sampaoli e Mano Menezes, por ser uma opção mais barata. Segundo alguns jornais locais o argentino ex-treinador do Santos até já tinha acordo com a federação e preparava-se para viajar para a Venezuela...

Aliás, segundo a imprensa venezuelana o acordo com o português só foi possível porque Sampaoli recusou uma segunda abordagem durante o dia de segunda-feira.

José Peseiro manteve na Venezuela à espera que o problema burocrático fosse desbloqueado e acabou por chegar a acordo para orientar a seleção do país da América do Sul. A Venezuela será a segunda seleção no currículo de Peseiro, que já orientou a seleção nacional da Arábia Saudita de 2009 a 2011.

O técnico abraça assim um novo desafio, depois de ter saído do Sporting em novembro de 2018. Ao longo de quase 30 anos de carreira, José Peseiro já treinou em Portugal, Espanha, Arábia Saudita, Roménia, Egito e Emirados Árabes Unidos. Segue-se a Venezuela, seleção a quem chamam de vinotinto pela cor do equipamento (cor de vinho), que é número 25 do ranking mundial. O grande objetivo do português é preparar a equipa para a Copa América no verão e a qualificação para o Campeonato do Mundo 2022, que começa no próximo mês de março.

Soteldo (Santos), Rondón (Dalian Yifang), Añor (Malaga) e Osório (Zenit) são algumas das estrelas da equipa nacional da Venezuela, onde joga Murillo do Tondela.

Mais Notícias