Jorge Jesus tem mais títulos do que derrotas no Flamengo. E agora o Benfica?

O treinador português conquistou na quarta-feira o seu sexto título ao comando do Flamengo, pouco mais de um ano após a estreia, ao arrebatar o campeonato Carioca de futebol face ao vizinho Fluminense. No final, sobre o interesse do Benfica no técnico, o presidente do Fla disse que Jesus "estará no treino de segunda-feira"

O Flamengo, de Jorge Jesus, conquistou na quarta-feira o seu quarto título do ano, ao vencer o Fluminense por 1-0, em encontro da segunda mão da final do campeonato Carioca em futebol.

No Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, vazio devido à pandemia da covid-19, a formação comandada pelo técnico português ganhou com um tento do suplente Vitinho, que entrou aos 87 minutos e faturou sobre o final do tempo extra, aos 90+5.

O Flamengo nem precisava desse golo para selar o seu 36.º título Carioca, pois o empate servia, depois do triunfo por 2-1 conseguido no domingo, no mesmo local -- apesar de na condição de visitante -, com golos de Pedro e Michael, contra um de Evanilson.

Seis títulos, quatro derrotas

Depois de um 2019 em 'grande', com triunfos na Taça Libertadores e no campeonato brasileiro, Jesus já arrebatou quatro cetros em 2020, em apenas 18 jogos, com destaque para as supertaças sul-americana e brasileira.

A oito dias de cumprir o 66.º aniversário, o técnico luso também arrebatou dois dos três troféus em disputa no estadual do Rio de Janeiro, a Taça Guanabara, a primeira parte da prova, e o Campeonato Carioca, perante o 'Flu', em duas mãos.

Num ano intenso ao comando dos 'rubro-negros', o 'mister' apenas não conseguiu ganhar três competições, duas perdidas nos penáltis e uma no prolongamento, o Mundial de clubes, face ao Liverpool (0-1), na final da prova.

As derrotas no desempate por grandes penalidades aconteceram face ao Athletico Paranaense, nos quartos de final da Taça do Brasil de 2019, e perante o Fluminense, na final da Taça Rio de 2020, a segunda fase do campeonato Carioca.

No total, e além dos seis 'canecos', totalizou 44 vitórias, 10 empates e quatro derrotas, em 58 encontros, com 132 golos marcados e 47 sofridos.

E agora o Benfica? "Segunda-feira estará a treinar"

Após a vitória por 1-0 sobre o Fluminense, o interesse rapidamente se virou para o futuro do técnico português, que o Benfica quer fazer regressar a Portugal. Na entrevista que deu à FlaTV após o jogo, Jorge Jesus não foi questionado sobre o seu futuro, mas o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, mostrou confiança na permanência do técnico.

À saída do Maracanã, o dirigente afirmou que, na próxima segunda-feira, Jesus estará no Ninho do Urubu a comandar o regresso da equipa aos treinos.

"Segunda-feira, ele está treinando o time. É isso que está marcado. Todo mundo está liberado hoje (quarta-feira) e todo mundo treina na segunda-feira", disse Landim. "Contamos com ele na segunda-feira. (Jesus) Falou comigo que estará no CT na segunda", assegurou.

Questionado sobre se o treinador português já tinha sinalizado algo sobre uma conversa com o Benfica, Landim negou. "Ele não passou nada (sobre proposta de outro time), claro que não", garantiu.

Já o vice-presidente para o futebol, Marcos Braz, não mencionou explicitamente o nome do técnico mas deixou um recado aos adeptos. "(O Carioca é o) Último título do ano, não tem mais nada para conquistar este ano. Qualquer trajetória, ganhando ou perdendo, não finaliza em 2020. Estou muito feliz do Flamengo ter ganho o último título do ano. Parabéns aos 42 milhões de torcedores do Flamengo. E calma, fica tranquilo que vida que segue", afirmou.

Jesus: "Faltava só este troféu"

Jesus, esse, falou apenas da partida e do Flamengo: "Em 1º lugar, parabens à equipa do Flamengo e ao nosso rival Fluminense. Foi um rival muito competente, que nos obrigou a jogar dentro dos nossos limites. Hoje, faltou alguma criatividade na nossa primeira linha ofensiva, mas também mérito do Fluminense. Faltava só este troféu, principalmente a mim, que nunca ganhei um Estadual. Fizemos primeiros 45 minutos bons, depois 15 minutos também, mas o fato de estarmos em vantagem e sabermos que era mais importante defender o objetivo, fizemos um jogo mais pausado, mais controlado", afirmou, à FlaTV.

E acrescentou que o Flamengo ainda tem de melhorar para recuperar o nível do final de 2019: "Melhorar tem que melhorar, a equipa não atingiu os níveis do ano passado. Todos os meus quatro atacantes não estão no nível do ano passado, nem mais ou menos ao nível do que fizeram. Cada vez somos uma equipa mais difícil de sofrer golo. Nós defendemos melhor, a equipa sabe o que fazer na organização defensiva. Joga sempre no limite, por isso há um desgaste, mas hoje felizmente há equipas no Brasil que jogam assim. É o futebol moderno", acrescentou.

A equipe da Gávea agora só volta à competição em 9 de agosto, no regresso do Campeonato Brasileiro.

Um ano dourado no Flamengo

Depois de passagem fugaz pelo Al Hilal, na Arábia Saudita, no que foi a sua primeira experiência no estrangeiro, após seis épocas no Benfica (2009/15) e três no Sporting (2015/18), Jesus assinou pelos brasileiros em 01 de junho de 2019.

A estreia aconteceu pouco mais de um mês depois, em 10 de julho, com um empate a um no reduto do Athletico Paranaense, na primeira mão dos quartos de final da Taça do Brasil, para, ao segundo jogo, o primeiro no 'Brasileirão', golear o Goiás por 6-1.

O seu único período complicado aconteceu depois, com a eliminação da Taça do Brasil, nos penáltis (1-3, após empate a zero nos 90 minutos), um empate fora com o Corinthians (1-1) no campeonato e um complicado desaire por 2-0 face aos equatorianos do Emelec, na primeira mão dos 'oitavos' da Libertadores.

A resposta foi um sofrido 3-2 ao Botafogo, no campeonato, e, já com a contestação a aparecer, uma determinante vitória sobre o Emelec nos penáltis (4-2), depois de um triunfo por 2-0 no tempo regulamentar, a emendar o 0-2 sofrido no Equador.

No jogo seguinte, o Flamengo até perdeu por 3-0 no reduto do Bahia, mas, após esse encontro, seguiu-se uma imparável série de 29 jogos sem perder (24 vitórias e cinco empates), com a equipa do Rio também a deslumbrar pela qualidade do seu futebol.

O ponto de alto desse ciclo aconteceu em 23 de novembro, dia em que o Flamengo bateu o River Plate na final da Taça Libertadores, por 2-1, graças a um 'bis' do ex-benfiquista Gabriel Barbosa com o encontro a terminar (89 e 90+2 minutos).

No dia seguinte, e mesmo sem jogar, o conjunto Carioca juntou o título continental ao brasileiro.

A série de 29 jogos sem perder foi quebrada com um 0-4 face ao Santos, no fecho do 'Brasileirão', e o ano fechou com um desaire por 1-0 no Mundial de clubes, face ao Liverpool, que só derrotou o conjunto de Jorge Jesus no tempo extra.

Em 21 de dezembro, em Doha, um tento do internacional brasileiro Roberto Firmino, aos 99 minutos, deu o triunfo aos vencedores da Liga dos Campeões de 2018/19.

O ano de 2019 acabou com uma derrota, que ainda é a última de Jorge Jesus ao comando do Flamengo, já que, em 2020, o técnico luso conduziu o conjunto do Rio a 16 vitórias e dois empates, com 43 golos marcados e 11 sofridos.

Destaque, na nova época, para o triunfo por 3-0 face ao Athletico Paranaense na Supertaça brasileira, e para o 2-2 fora e o 3-0 em casa face aos equatorianos do Independiente Del Valle, que valeu a conquista da Supertaça sul-americana.

O 'Fla' também venceu os dois primeiros jogos na Taça Libertadores (2-1 no reduto dos colombianos do Junior Barranquilla e 3-0 aos equatorianos do Barcelona), interrompida, entretanto, devido à pandemia de covid-19.

No campeonato Carioca, o conjunto de Jorge Jesus venceu a Taça Guanabara, e perdeu a Taça Rio na final, na 'lotaria' dos penáltis, face ao Fluminense, do qual se 'vingou' na quarta-feira, na final do estadual (1-0 após 2-1).

O derradeiro 'Fla-Flu' é, para já, o 58.º do técnico luso no Flamengo, e poderá ser o último, caso se confirme a sua transferência para o Benfica, ao serviço do qual conquistou 10 títulos, incluindo três edições da I Liga, em seis épocas.

Mais Notícias