Jorge Jesus: "Não se notou qual era a melhor equipa do mundo"

Treinador português elogiou a grande exibição da sua equipa e diz que em campo, o Liverpool, "a melhor equipa do mundo", não foi melhor do que o Flamengo.


Jorge Jesus deixou um grande elogio aos seus jogadores numa entrevista rápida logo após o jogo, lembrando que o Flamengo jogou contra "o campeão da Champions, a melhor equipa do planeta", mas que durante a partida o que se viu foram "duas equipas do mais alto nível do mundo".

Aqui ficam as primeiras impressões de Jorge Jesus após a derrota com o Liverpool.

"Mais uma vez o flamengo fez um grande jogo, 'só' jogámos contra a melhor equipa do mundo, mas aqui não se notou quem era a melhor do mundo. Quem fizesse um golo poderia ser o vencedor. Sofremos um golo no contra-ataque, estávamos preparados para isso, mas a qualidade deles é incrível a nível individual".

"Fomos mexendo com o jogo, alguns jogadores estavam cansados. Era importante termos jogadores com velocidade, tirámos bons atletas com bola no pé, mas que não conseguiam mais chegar (Everton Ribeiro e Arrascaeta). Tentámos mudar tudo."

"Tivemos a última chance (por Lincoln), mas não há nada a dizer, tenho grande orgulho desta equipa e destes jogadores. Montámos uma equipa com grande qualidade, jogámos contra o campeão da Champions, a melhor equipa do mundo, mas durante o jogo foram duas equipas do mais alto nível do mundo."

Depois da entrega das medalhas, Jorge Jesus falou à RTP3, deixando mais declarações sobre o jogo.

"Eles são muito fortes na saída tal como nós. Mostrámos boa organização tática com jogadores de qualidade. O futebol brasileiro mostrou que se pode colocar ao nível das melhores equipas do mundo. Quando disse que o Flamengo em Inglaterra jogava para os cinco primeiros lugares... hoje ficou provado. Estamos noutro patamar."

"O Mundial de Clubes era a cereja em cima do bolo. Ganhar o Mundial de Clubes, a Libertadores e o Brasileirão é tudo o que podes imaginar, mas era quase impossível. Estivemos quase. Estou muito orgulhoso de trabalhar com estes jogadores, de ter vindo treinador o Flamengo e hoje sou muito mais treinador. Os jogadores do Flamengo ajudaram-me a ser mais reconhecido no mundo. Não é frustrante, mas quando chegas a uma final queres ganhar como é óbvio. Sentimos que fomos uns dignos vencidos. Jogámos taco a taco com o Liverpool."

"Cinco equipas, seis equipas ou aquilo que for [os clubes que o fariam sair do Flamengo neste momento]. Tenho uma carreira desportiva para abraçar se tiver essa possibilidade, o Flamengo deu-me tudo. Faltou o Campeonato do Mundo. Estou muito feliz no Brasil e no Flamengo e se queres outros objetivos, o que queres mais? [A Champions?] Claro! E quem são os que estão sempre na Champions?"

Mais Notícias