Reviver os saudosos anos 80 ao som de uma balada uruguaia

O Benfica reforçou a liderança do campeonato ao vencer a equipa de Petit, por 2-0, na quinta jornada da I Liga. Equipa encarnada mantém cinco pontos de vantagem sobre FC Porto e Sporting.

O Benfica soma e segue. Cinco jogos, cinco vitórias, 15 pontos - cinco de vantagem para a concorrência, FC Porto e Sporting (tem um jogo a menos) - na I Liga 2020-21. Um Benfica 100% vitorioso nas primeiras cinco jornadas do campeonato é coisa que já não se via para os lados da Luz desde os anos 80. Mais precisamente desde a época 1982-83 com o sueco Sven-Göran Eriksson.

O triunfo sobre a Belenenses SAD (2-0), que não ganha há quatro jogos, mostrou como Jorge Jesus tem um plantel cheio de opções válidas, com um golo de Seferovic a abrir o jogo e outro de Darwin a fechar. Dois golos que permitiu aos encarnados chegar aos 15 golos em cinco jornadas, algo que não acontecia desde a época 2009-10, com Jorge Jesus. Houve ainda um golo anulado a cada uma das equipas, numa partida invulgar ao nível dos cartões: Nada a registar.

Com um plantel versátil e jogos a cada 3/4 dias, o técnico encarnado tem optado por mexer no onze a cada jogo que passa. Frente ao Belenenses SAD, o técnico encarnado apostou em Weigl, Rafa Silva, Seferovic para os lugares de Gabriel, Pizzi e Waldschmidt. As mudanças não se fizeram notar na filosofia de jogo da equipa. O Benfica entrou fortíssimo no jogo e chegou cedo ao golo. Aos seis minutos Grimaldo meteu a bola na cabeça que Seferovic e o suíço meteu-a na baliza de André Moreira. Um regresso ao onze festejado da melhor forma pelo avançado suíço.

Com a bola a chegar em boas condições aos homens da frente o rolo compressor continuou. Aos oito minutos Cebolinha passou por vários adversários, mas viu o remate travado por André Moreira. E aos dez Seferovic e Grimaldo quase repetiam a aliança de sucesso do lance que deu o primeiro golo. O suíço recorria ao poder e esplendor do seu jogo de cabeça para fazer estragos, apesar da menor conexão com Darwin.

Reação da Belenenses SAD e golo anulado a Varela

Era jogo de sentido único. Petit mudou apenas uma unidade no onze da Belenenses SAD, com a entrada de Danny Henriques para o lugar de Cafú Phete, mas não conseguiu sair com qualidade para o ataque uma única vez até aos 34 minutos, altura em que Miguel Cardoso ameaçou a tranquilidade de Vlachodimos. Um minuto depois Varela ainda marcou, mas o lance foi anulado por fora de jogo. Dois lances a fechar o primeiro tempo, que deram para a equipa de Petit respirar e mostrar que não ia ficar a ver o Benfica jogar no segundo tempo.

Apesar de ir para o intervalo em vantagem - algo que aconteceu em todos os cinco jogos da I Liga -, Jesus queria mais intensidade do que a revelada nos últimos 15 minutos da primeira parte e mandou aquecer Pizzi e Waldschmidt. A inoperância de Rafa e a falta de clarividência de Cebolinha eram evidentes, mas Jesus optou por trocar Taarabt por Pizzi e Seferovic pelo alemão.

Enquanto as novas peças se encaixavam no onze benfiquista Miguel Cardoso resolveu colocar Vlachodimos à prova mais uma vez. O guarda-redes alemão mostrou-se muito seguro sempre que chamado a jogo e minutos depois segurou o remate de Varela.

Já com Waldschmidt em campo Darwin sobressaiu. Um golo anulado, um remate para golo travado por André Moreira e um golo em apenas 10 minutos mostraram como a dupla uruguaia-alemã é letal. O uruguaio, que marcou três golos na Polónia na Liga Europa, estreou-se assim a marcar no campeonato a passe do amigo alemão e apontou para o símbolo do clube na camisola na hora de festejar. apontou para o símbolo do clube na hora de celebrar o seu golo. "O Benfica é um clube muito grande e eu sonhava jogar aqui. Agora só espero que as coisas me corram bem", confessou Darwin, no final do jogo, reconhecendo que "um avançado vive de golos".

O jogo ficou ainda marcado pela lesão, aparentemente grave de Grimaldo, apenas uma semana depois de perder André Almeida por seis meses. O lateral esquerdo saiu do relvado em maca e em lágrimas.

FIGURA
Darwin Núñez

Vinha de um hat-trick na Liga Europa e procurava o primeiro golo no campeonato 20202-21. Menos efusivo ao lado de Seferovic, o uruguaio melhorou com a saída do suíço e e entrada de Waldschmidtl. Incansável na luta e dinâmica, teve um golo anulado, um remate para golo defendido por André Moreira e um golo.

FICHA DE JOGO

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa

Benfica - Belenenses SAD, 2-0

Marcadores: 1-0, Seferovic, 6 minutos; 2-0, Darwin, 75'

Equipas:

Benfica: Vlachodimos, Gilberto, Otamendi, Vertonghen, Grimaldo (Nuno Tavares, 73'), Weigl, Taarabt (Pizzi, 58'), Rafa (Pedrinho, 78'), Everton (Samaris, 78'), Seferovic (Waldschmidt, 58') e Darwin

Treinador: Jorge Jesus

Belenenses SAD: André Moreira, Tiago Esgaio (Afonso Sousa, 73'), Henrique, Danny Henriques, Tomás Ribeiro, Rúben Lima, Cauê (Bruno Ramires, 63'), Afonso Taira (Robinho, 82'), Miguel Cardoso, Silvestre Varela (Richard Rodrigues, 82') e Cassierra (Edi Semedo, 63')

Treinador: Petit

Árbitro: Rui Costa (AF Porto)

Ação disciplinar: Nada a registar

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19

Mais Notícias