Jorge Jesus despedido do Al Hilal por não querer renovar

O treinador português teve uma reunião decisiva esta quarta-feira com os dirigentes do clube da Arábia Saudita

Jorge Jesus foi esta quarta-feira despedido do Al Hilal, da Arábia Saudita, confirmou o DN junto de fonte próxima do técnico português, que esteve reunido com os dirigentes do clube. Os responsáveis do emblema de Riade tentaram garantir a renovação do contrato do treinador português, que terminava no final desta temporada, uma pretensão rejeitada liminarmente.

Jesus já tinha dito por várias vezes que pretende regressar a Portugal no próximo verão e tinha recusado as várias tentativas dos responsáveis do Al Hilal para estender esse vínculo por mais duas temporadas, uma vez que pretendiam que o projeto fosse de mais longo prazo.

A primeira vez que os dirigentes abordaram Jesus para renovar contrato foi em novembro, mas o técnico deixou desde logo bem claro que não pretendia ficar na Arábia Saudita para além do final do seu vínculo (julho de 2019), devido às dificuldades de adaptação a uma nova cultura e ao facto de estar longe da família e dos amigos.

Os responsáveis do Al Hilal resolveram então esperar mais algum tempo, mais concretamente dois meses para tentar convencer Jesus a ficar, algo que não se verificou, pelo que deu-se agora a rotura.

O croata Zoran Mamic, que deixou o comando técnico do Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, deverá ser o substituto de Jorge Jesus, tal como já era apontado pela imprensa saudita nos últimos dias.

Apesar de liderar o campeonato com mais três pontos que o Al Nassr, de Rui Vitória, o técnico de 64 anos regressa a Portugal, deixando para trás um trabalho 24 jogos, nos quais apenas perdeu uma vez, alcançando 19 vitórias.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG