Jogadores do Reus rescindem contratos devido a salários em atraso

"O problema prolongou-se até hoje, altura em que acreditamos já não existe saída para que os nossos direitos como profissionais sejam garantidos", explicaram os atletas em comunicado. Prometem "profissionalismo" no próximo jogo

O plantel do Reus, que integra os portugueses Luís Gustavo e Ricardo Vaz, decidiu esta sexta-feira rescindir os contratos com o clube, do segundo escalão do futebol espanhol, que tem três meses de salários em atraso.

Em comunicado assinado por todos os jogadores e divulgado pelo capitão da equipa, Jesús Olmo, os atletas anunciaram a intenção de pedir a resolução dos seus contratos, face a uma situação que, consideram, "já é insustentável".

De acordo com os futebolistas do Reus, a direção do clube prometeu a resolução da situação económica no início da presente época, o que acabou por não se verificar.

"O problema prolongou-se até hoje, altura em que acreditamos já não existe saída para que os nossos direitos como profissionais sejam garantidos", explicaram os atletas da equipa espanhola.

Os futebolistas lamentaram ainda o desfecho, "sobretudo, pela cidade, pelos empregados do Reus e pelos adeptos que sempre estiveram ao lado da equipa", e agradeceram "o constante esforço e trabalho" da Associação de Futebolistas Espanhóis na procura de uma solução.

"Disputaremos o encontro [de sábado, com o Córdoba] com o mesmo profissionalismo mostrado desde o início", prometeu o capitão, na abordagem ao próximo jogo do Reus, antepenúltimo classificado no campeonato.

O jogo anterior, diante do Alcorcón, ficou marcado por um protesto, no qual os jogadores permaneceram, ao longo do primeiro minuto, abraçados no centro do terreno, enquanto os adversários trocavam a bola entre si, sem quererem aproveitar a situação.

Mais Notícias