Jesus entrevistado por Zico: "Quem me arranjar trabalho vai ser o meu empresário"

Treinador revelou que atualmente não tem empresário - "quando chegas a um certo patamar já não precisas, eles procuram-te" - e que só dorme quatro a cinco horas por dia.

Jorge Jesus foi entrevistado por Zico, antiga estrela do Flamengo e do futebol brasileiro que tem um canal no Youtube, o Zico10, e fez algumas revelações, a começar pelo facto de ter anunciado que atualmente não tem empresário.

"Aquilo que me preocupava era saber que, no Brasil, se o treinador não ganha três ou quatro jogos, vai logo de avião. Mas eu acredito no que faço, e o meu empresário da altura era o maior do mundo, o Pini Zahavi. Passei do Jorge Mendes para o Pini Zahavi. Hoje não tenho [agente]. Acabei o ano de contrato, e não vou ter mais. Quero estar livre, e o empresário que me arranjar trabalho vai ser o meu empresário. Quando chegas a um certo patamar já não precisas de empresário, não precisas de vender o teu peixe, eles procuram-te. Já advogado temos que ter sempre", referiu o treinador português, lembrando que conhecia bem o futebol brasileiro porque na sua carreira treinou com 170 jogadores canarinhos.

Jesus revelou depois que não dorme muito e que começa a preparar os treinos logo de noite. Algo que já acontecia nos tempos em que treinada em Portugal, mas que agora o tempo de sono ainda é menor.

"A minha paixão sempre foi o jogo e isso obriga a ter o maior cuidado possível naquilo que estás a fazer. Não podes descurar nada, tens de estar atento a tudo, pois o futebol está sempre a evoluir. Eu não durmo muito, só quatro ou cinco horas, no máximo. Já era assim em Portugal, e aqui no Brasil durmo menos, pois às cinco horas já há muita luz. Estou habituado a preparar os treinos ao final da noite, e depois completar de manhã. É uma coisa minha, meu biotipo", revelou.

Na conversa intimista com Zico, Jesus falou do pai Virgolino, que jogou na célebre equipa do Sporting dos Cinco Violinos. E Zico recordou que o seu pai também era português e que também ele tem por isso uma costela de leão. E até contou uma história curiosa a esse propósito.

"Comecei a ser sportinguista por causa do meu pai. Uma rádio brasileira dava os jogos de Portugal, às onze da manhã, que deviam ser umas três em Portugal. Ao domingo o meu pai fazia um bacalhau na grelha, no fogareiro. Eu era pequenino, ele colocava-me num banquinho e eu ficava ali a ouvir o relato, enquanto ele fazia o bacalhau", recordou Zico.

Veja aqui a entrevista completa:

Mais Notícias