Ingleses revelam que Messi tem contrato de 700 milhões de euros com o grupo City

De acordo com o jornal Daily Record, o argentino jogará três anos no Manchester City e outros dois no New York City FC. O pai do jogador viaja para Barcelona para acertar o fim de uma ligação de 20 anos com os catalães.

O jornal britânico Daily Record revela esta terça-feira, na sua edição online, que Lionel Messi já terá um acordo com o City Football Group, empresa proprietária de Manchester City, New York City FC e de outros clubes de futebol em todo o mundo.

Nesse sentido, o acordo contempla um contrato válido por cinco anos, a troco de 700 milhões de euros, à razão de 140 milhões de euros por cada temporada. Um cenário que, a confirmar-se tornaria o internacional argentino no desportista mais bem pago da história do desporto.

A proposta do City Football Group é que Messi represente o Manchester City nas próximas três temporadas e que depois, quando 36 anos, cumpra as restantes duas épocas ao serviço do New York City FC, que disputa a MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos.

Recorde-se que na semana passada Messi acionou uma cláusula do seu contrato com o Barcelona, que lhe permitia deixar o clube espanhol a custo zero antes do início da última temporada do seu vínculo. Contudo, os catalães consideram que essa cláusula já tinha expirado em junho, algo com o qual os advogados do argentino contrapõem com o facto de a época ter sido prolongada devido à covid-19, pelo que essa alínea era válida até final de agosto.

Independentemente disso, os jornais argentinos avançam esta terça-feira que Jorge Messi, pai do futebolista, está a viajar em voo privado para Barcelona, onde irá encontrar-se com Josep Maria Bartomeu, presidente do Barça, para encontrar uma saída para este imbróglio.

Certo é que Messi falhou o início dos trabalhos da equipa de agora treinada Ronald Koeman para a nova época, estando por isso iminente a sua saída do clube após 20 anos, durante os quais se tornou o melhor jogador da história do Barça.

Mais Notícias