Há nove anos, Ronaldo era apresentado em Madrid

O jogador português cumpria o seu sonho de criança.

No dia 6 de julho de 2009, precisamente há nove anos, o Estádio Santiago Bernabéu enchia-se como se de um jogo se tratasse apenas para ter a oportunidade de ver Cristiano Ronaldo subir ao relvado e ser apresentado. O jogador acabava de deixar o Manchester United e rumar a Madrid por 94 milhões de euros.

O presidente do clube merengue, Florentino Pérez, era o mestre de cerimónias e consigo estavam dois grandes do futebol mundial: Di Stéfano e Eusébio. As palavras do dirigente era de circunstância: "Hoje chegou o momento, hoje damos as boas vindas à sua nova casa, hoje recebemos Cristiano Ronaldo".

Mas reação que se seguiu não o foi: os milhares de adeptos começaram a cantar o nome do português e, quando este surgiu vindo do túnel, os decibéis aumentaram exponencialmente como se de um golo se tratasse.

Ronaldo envergava a camisola nove porque o sete, que haveria de ser seu, ainda era de Raúl. O português abraçou Florentino, abraçou Eusébio, abraçou Di Stéfano. Quando se dirigiu ao púlpito esteve longos segundos calado a digerir cada momento, como se o tempo tivesse congelado.

Seguiu-se um espanhol que haveria de melhorar com o tempo, falou de um sonho de criança que se estava a cumprir e ganhou os adeptos a partir do momento em que os pôs a gritar em conjunto: "Halla Madrid".

Ao mesmo tempo que a cerimónia decorria, eram muitos os adeptos que saltavam para dentro do relvado e protagonizam um eterno jogo do gato e do rato com os seguranças que corriam mais do que o jogador naquele dia.

A saída do Estádio aconteceu ao som de Xutos e Pontapés e da música "À minha maneira".

Nove anos se passaram desde esse momento. Aquilo que um dia foi amor à primeira vista, hoje termina com alguma mágoa à mistura. À sua maneira, Ronaldo decidiu deixar Madrid. Segue-se a Juventus, dentro de instantes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG