Gabriel Medina a duas baterias de ser campeão mundial em Peniche

Brasileiro apurou-se para as meias-finais e viu o rival Julian Wilson cair perante o francês Joan Duru. Se ganhar o Meo Rip Curl Pro Portugal, Medina é campeão do mundo em Peniche

Na sua bateria dos quartos-de-final, o brasileiro conseguiu superiorizar-se com alguns aéreos sobre as ondas e bateu o australiano Matt Wilkinson, obtendo mesmo a melhor pontuação da etapa lusa do Mundial de surf até agora: 16.16, contra 11.03 do australiano.

Numa praia de Supertubos cheia de fãs entusiasmados, Gabriel Medina foi saudado com cânticos de "o campeão voltou", com o brasileiro a estar mais perto de voltar a ganhar o título de campeão mundial que já ganhou em 2014.

Na bateria seguinte, o grande rival de Medina na luta pelo título, Julian Wilson, foi surpreendido pelo francês Joan Duru, que luta por se manter entre a elite para o próximo ano, e saiu eliminado nos quartos-de-final, ficando com o quinto lugar na etapa de Peniche. O australiano ficou-se por uma pontuação de 5.10, sem conseguir apanhar qualquer onda boa, enquanto Duru marcou 11.57.

Nas meias-finais, cuja realização está prevista ainda para este sábado, Gabriel Medina vai defrontar o compatriota Ítalo Ferreira, que vence a primeira bateria do dia, já da parte da tarde (depois de vários adiamentos), com uma pontuação de 16.10, superando Michel Bourez, da Polinésia Francesa, que fez apenas 5.20. A última bateria dos quartos-de-final ainda decorre, entre o australiano Owen Wright e o japonês Kanoa Igarashi.

Se Gabriel Medina vencer as próximas duas baterias (meias-finais e final), Peniche, penúltima etapa do Championship's Tour da World Surf League, pode coroar ainda este sábado um novo campeão mundial de surf.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG