Francisco J. Marques acusado de sete crimes no caso dos emails

O Ministério Público acusou o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, o diretor do Porto Canal, Júlio Magalhães, e um comentador de violação de correspondência e de acesso indevido, por divulgarem conteúdos de emails do Benfica.

A acusação do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), a que a agência Lusa teve acesso, imputa a Francisco J. Marques seis crimes de violação de correspondência ou de telecomunicações, três dos quais agravados, e um crime de acesso indevido.

Júlio Magalhães está acusado de três crimes de violação de correspondência ou de telecomunicações, agravados, enquanto Diogo Faria, comentador no programa 'Universo Porto -- da Bancada', do Porto Canal, através do qual foram revelados os conteúdos dos emails do Benfica, está acusado de um crime de violação de correspondência ou de telecomunicações e outro de acesso indevido.

"Em data que não foi possível concretizar, mas que seguramente é anterior a 04 de abril de 2017, indivíduo não concretamente identificado acedeu, sem qualquer autorização para o efeito, ao sistema informático do 'Grupo Sport Lisboa e Benfica' e, em particular, ao correio eletrónico de vários colaboradores daquele grupo, com o domínio '@slbenfica.pt", refere a acusação.

Após obtenção desse acesso, acrescenta do DCIAP, "exfiltrou a correspondência eletrónica integral de vários colaboradores e, na posse da mesma, decidiu partilhá-la com o arguido Francisco J. Marques, atendendo às funções que este exercia e que eram publicamente conhecidas".

Para o efeito, em dia que a investigação não conseguiu apurar, mas anterior a 04 de abril de 2017, "o indivíduo desconhecido criou o endereço eletrónico elements123@tutanota.com", através do qual enviou, pelas 14:47 de 4 de abril de 2017, uma mensagem de correio eletrónico a Francisco J. Marques com o descritivo em 'assunto' de: "'briefings' para os comentadores lampiões", acompanhado da mensagem:"'Aqui ficam os dois últimos 'briefings' enviados aos comentadores lampiões. Carlos Janela é o autor'".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG